Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/4467
Título: Inserção profissional de jovens açorianos : O papel dos contactos pessoais no acesso ao mercado de trabalho
Autor: Silva, Osvaldo
Palos, Ana Cristina Pires
Diogo, Fernando
Palavras-chave: Inserção Profissional
Jovens Açorianos
Mercado de Trabalho
Azorean Youth
Labor Market
Professional Insertion
Data: 2017
Citação: Silva, O.; Palos, A. C.; Diogo, F. (2017). Inserção profissional de jovens açorianos: O papel dos contactos pessoais no acesso ao mercado de trabalho. In Proceedings 24 th APDR Congress “Intellectual Capital and Regional Development: New landscapes and challenges for space planning”, (pp. 769-777), July 6-7, Covilhã (Portugal).
Resumo: As mudanças tecnológicas e organizacionais que ocorrem no mundo do trabalho, as tendências de segmentação dos mercados laborais e as estratégias de flexibilização do emprego, têm confrontado os jovens com uma insegurança laboral crescente que os relega para circuitos laborais caracterizados pela alternância entre formação, estágios, inatividade, desemprego e emprego precário. Neste artigo discutimos dados recolhidos no contexto do arquipélago dos Açores, junto de 400 jovens, entre os 15 e 34 anos, que tiveram experiências de trabalho remunerado. Tendo em consideração as formas de acesso ao emprego e as associações com variáveis sociográficas e as relativas à qualidade da relação contratual, procurámos delimitar perfis de segmentação. Os resultados confirmam que os contactos informais são um recurso utilizado, no acesso ao primeiro emprego, primordialmente pelos jovens do sexo masculino e menos qualificados. Os resultados obtidos permitem concluir que a utilização das redes informais se configura não como estratégia para obter melhores empregos, mas antes de evitamento da exclusão destes jovens do mercado de trabalho.
ABSTRACT: The technological and organizational changes taking place in the world of work, labor market segmentation tendencies and employment flexibility strategies, has confronted the young people with one growing job insecurity, which relegates them to work circuits characterized by alternation between training, internships, inactivity, unemployment and precarious employment. In this article we discuss data collected in the context of the Azores archipelago, with 400 young people, between 15 and 34 years, who had experiences of paid work. Taking into consideration the forms of access to employment and associations with sociographic variables and those related to the quality of the contractual relationship, we sought to delimit segmentation profiles. The results confirm that informal contacts are a resource used in accessing the first job, primarily by young people of the sex male and less skilled. The results obtained allow us to conclude that the use of informal networks is not a strategy to obtain better jobs, but rather to avoid the exclusion of these young people of the labor market.
Descrição: 24th APDR Congress “Intellectual Capital and Regional Development: New landscapes and challenges for space planning”. July 6-7, Covilhã (Portugal).
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/4467
ISBN: 978-989-8780-05-08
Aparece nas colecções:CICS/A - Comunicações a Conferências / ConferenceItem
DME - Comunicações a Conferências / ConferenceItem

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Silva et al 2017.pdf929,65 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.