Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/4640
Título: A regulação e a rendibilidade dos bancos
Autor: Martins, Dário Miguel Cipriano
Orientador: Teixeira, João Carlos Aguiar
Palavras-chave: Bancos
Crise Financeira
Rendibilidade
Regulação Bancária
Estados Unidos da América
Europa
Banks
Profitability
Financial Crisis
Regulation
Data de Defesa: 30-Nov-2017
Citação: Martins, Dário Miguel Cipriano. "A regulação e a rendibilidade dos bancos". 2017. 57 p.. (Dissertação de Mestrado em Ciências Económicas e Empresariais). Ponta Delgada: Universidade dos Açores, 2017. [Consult. Dia Mês Ano]. Disponível em www:<http://hdl.handle.net/10400.3/4640>.
Resumo: Esta dissertação estuda quais são os fatores específicos e externos que determinam a rendibilidade dos bancos. Analisa, igualmente, de que forma difere a rendibilidade bancária entre bancos europeus e bancos dos Estados Unidos da América ou mesmo entre o período da crise financeira internacional de 2008 e o período anterior e posterior a essa crise. Por último, avalia o efeito da regulação económica e bancária sobre a rendibilidade dos bancos. Com base em dados de painel de uma amostra de 567 bancos, dos quais 191 são da Europa e 376 dos Estados Unidos, abrangendo o período de 2004 a 2015, estima-se um modelo dinâmico de rendibilidade dos bancos. Os resultados sugerem que essa rendibilidade é, de facto, influenciada por um conjunto de fatores específicos e externos, como sejam o nível de endividamento dos bancos, o risco dos ativos e o rating do país onde o banco tem a sua sede, entre outros factores. O estudo apresenta evidência empírica de que a rendibilidade está altamente correlacionada com a conjuntura macroeconómica do país. Verifica-se que em países com medidas de regulação mais restritivas a rendibilidade dos bancos tende a ser menor, com este efeito a ser menos evidente nos anos da crise financeira.
ABSTRACT: This dissertation examines which bank-specific and external factors determine banks’ profitability. It also investigates how bank profitability differs between European banks and United States´ banks or even between the period of the financial crisis of 2008 and the period before and after that crisis. At last, it analysis the effect of some regulatory measures on banks’ profitability. Based on a panel of 567 banks, 191 from Europe and 376 from the US, spanning the period of 2004 to 2015, we estimate a dynamic model of banks’ profitability. The results suggest that banks’ profitability is indeed determined by a broad set of bank-specific and external factors, such as banks’ leverage, asset risk and the rating of the country , among others factors. This study provides empirical evidence that the profitability is highly correlated with the country's macroeconomic environment. Banks’ profitability is lower in countries with stricter regulatory environments, with this effect being less evident in the years of the financial crisis.
Descrição: Dissertação de Mestrado, Ciências Económicas e Empresariais, 30 de novembro de 2017, Universidade dos Açores.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/4640
Designação: Mestrado em Ciências Económicas e Empresariais
Aparece nas colecções:DED - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertMestradoDarioMiguelCiprianoMartins2017.pdf525,92 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.