Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/4415
Título: Perceção dos alunos universitários relativamente à adoção de crianças por famílias homossexuais
Autor: Silva, Osvaldo
Sousa, Áurea
Palavras-chave: Adoção por Homossexuais
Perceção dos Alunos Universitários
Adoção de Crianças
Famílias Homoafetivas
Homoparentalidade
Data: 2016
Editora: Húmus
Citação: Silva, O.; Sousa, Á. (2016). Perceção dos alunos universitários relativamente à adoção de crianças por famílias homossexuais. In Gilberta Rocha, Rolando Lalanda Gonçalves e Pilar Damião (orgs), "Juventude(s): novas realidades, novos olhares", (pp. 169-181). Porto: Edições Húmus. ISBN: 978-989-755-213-7.
Resumo: A instituição família é um fenómeno observado em todos os tipos de sociedades. É caracterizada pela união de duas ou mais pessoas ligadas por nascimento, casamento, aliança política ou adoção. A família alargada das sociedades agrárias foi substituída pela família nuclear. Porém, esta estrutura, que dominou durante um certo período, deu lugar a múltiplas formas de família (Gato, 2014). A história da família contemporânea divide-se em dois períodos. O primeiro período estende-se desde o final do século XIX até aos anos 60 do século XX. Nessa época, o casamento tinha como referência o amor, a divisão sexual do trabalho e a atenção dada à criança, à sua saúde e à sua educação (Singly, 2009 cit. in Zauli 2011). O segundo período foi caracterizado por vários movimentos sociais, que estiveram na génese da emancipação das mulheres e dos homossexuais (Zauli 2011). Deparamo-nos, nos últimos anos, com diferentes formas de famílias, que trazem para a sociedade a compreensão de que o conceito de família é dinâmico, traz novos paradigmas e levanta algumas questões, entre as quais a do impacto social e a da aceitação de novas realidades. As uniões de facto foram reconhecidas, as famílias reconstituídas e as famílias homoafetivas / homoparentais tornaram-se cada vez mais frequentes (Gato, 2014). No entanto, subjacentes ao tema “adoção de crianças por famílias homossexuais” encontram-se, ainda, alguns preconceitos, tais como o da adoção, o do casamento homossexual e o da educação de uma criança por um casal homossexual (Singly, 2009 cit. in Zauli 2011). Como afirma Uziel (2007), “as famílias homoparentais interpelam os cientistas sociais a respeito de estruturas de parentesco; os juristas sobre a filiação; os psicólogos no que concerne ao desenvolvimento de crianças em famílias diferentes das tradicionais”.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/4415
ISBN: 978-989-755-213-7
Aparece nas colecções:DME - Parte ou Capítulo de um Livro / Part of Book or Chapter of Book
CICS/A - Parte ou Capítulo de um Livro / Part of Book or Chapter of Book

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
HMS Silva & Sousa 2016.pdf282,98 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.