Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/4226
Título: A lógica produtiva em produtores de leite micaelenses
Autor: Silva, Emiliana
Almeida, Bruno Aires da Silva
Mendes, Armando B.
Palavras-chave: Data Envelopment Analysis (DEA)
DEA
Produção de Leite
Viabilidade Económica
Açores
Data: Nov-2014
Citação: Mendes, Armando B.; Silva, Emiliana L. D. G. S.; Almeida, Bruno A. S. (2014). “A Lógica Produtiva em Produtores de Leite Micaelenses”, Trabalho apresentado em Seminário Agricultura e Ambiente: Conflito de lógicas produtivas?, In Proceedings do Seminário Agricultura e Ambiente: Conflito de lógicas produtivas?, Angra do Heroísmo, 2014.
Resumo: A produção de leite, nos Açores, representa a maior atividade agrícola regional e contribui com cerca de 1/3 da produção de leite nacional. Na região, a ilha de S. Miguel contribui com mais de metade da produção de leite. Para verificar se a lógica produtiva das explorações micaelenses se coaduna com a viabilidade económica e com os níveis de eficiência técnica das explorações leiteiras, utilizámos a base de dados da AASM (Almeida, 2012), que é constituída por 91 explorações agropecuárias (produção de leite) inscritas no Contraste Leiteiro e com contabilidade organizada, em 2010. A lógica produtiva foi avaliada pelo nível de intensificação das explorações leiteiras, que foi medida pela carga animal por hectare. Com base numa nova organização dos dados da AASM, confrontaram-se os níveis de eficiência e viabilidade e competitividade económica com os resultados de explorações leiteiras obtidos por Silva e Almeida (2014) e Almeida e Silva (2013-a; 2013-b). Em termos gerais, constata-se que o valor de eficiência técnica das explorações leiteiras a rendimentos constantes e que o número explorações eficientes a nível técnico é mais elevado no intervalo inferior a 1,4 animais por hectare, ou seja, a extensificação potencia melhores níveis de eficiência técnica. Na viabilidade e competitividade económica das explorações leiteiras, verifica-se que, de um modo geral, ao maior nível de intensificação, corresponde a maior a produção de leite e rendimento. No entanto, a política agrícola, em vigor nos Açores, promove a lógica produtiva dos produtores de leite, em que o aumento da produção de leite não acompanha a lógica da eficiência técnica. A decisão do produtor de leite micaelense é mais condicionada pela lógica económica que pela lógica ambiental.
Descrição: Seminário Agricultura e Ambiente: Conflito de lógicas produtivas?, Departamento de Ciências Agrárias, Universidade dos Açores, 27 de novembro 2014. ISBN 978- 972-8612-94-8 (Atas em CD)
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/4226
ISBN: 978-972-8612-94-8
Aparece nas colecções:DME - Comunicações a Conferências / ConferenceItem

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Emiliana_Bruno_e_Armando_27.05.2015.pdf400,07 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.