Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/747
Título: Amostragem da flora costeira da Ilha Graciosa
Autor: Silva, Luís
Cordeiro, Nuno
Palavras-chave: Flora Costeira
Plantas Nativas
Vegetação Costeira
Ilha Graciosa (Açores)
Data: Jun-2005
Editora: Universidade dos Açores
Citação: "XI expedição científica do Departamento de Biologia Graciosa 2004" / Universidade dos Açores. - Ponta Delgada : Universidade dos Açores, 2005. - p. 99-107
Relatório da Série N.º: Relatórios e Comunicações do Departamento de Biologia da Universidade dos Açores;32
Resumo: Neste trabalho realizou-se uma amostragem da flora da zona costeira na ilha Graciosa. Em 16 locais amostraram-se 92 plantas vasculares. O número de taxa amostrados variou entre 9 e 30, e a percentagem de taxa indígenas variou entre 6 e 70%. Apenas em 5 locais a percentagem de indígenas ultrapassou a percentagem de introduzidas. A percentagem de endémicas variou entre 0 e 30%, encontrando- se acima dos 20% apenas para três locais; apenas em dois dos locais se verificou uma total ausência de endémicas. Os locais com maior percentagem de plantas indígenas foram os Fenais, o Carapacho e a Ponta do Pesqueiro, existindo vários locais onde as plantas indígenas são ainda comuns. A maioria dos locais apresentava vegetação do tipo costeiro com uma intervenção humana mais ou menos intensa. As espécies dominantes foram muito frequentemente introduzidas (Tamarix africana, Carpobrotus edulis) e em alguns casos endémicas (Festuca petraea, Erica azorica). De referir a ocorrência das seguintes endémicas características da zona costeira: Festuca petraea, Daucus carota ssp. azorica, Gaudinia coarctata, Euphorbia azorica, Spergularia azorica e Azorina vidalii. Foram amostradas várias plantas nativas típicas da zona costeira nos Açores: Plantago coronopus, Polypogon maritimus, Asplenium marinum, Atriplex prostrata, Beta maritima, Frankenia pulverulenta, Crithmum maritimum, Juncus acutus, Ornithpus pinnatus, Spergularia marina, Tolpis succulenta. Numa ravina costeira, que se estende até uma maior altitude foram ainda encontradas espécies indígenas com uma distribuição não tipicamente ou unicamente costeira: Erica azorica, Calluna vulgaris, Myrica faya, Holcus rigidus, Hypericum foliosum, Myrsine africana, Thymus caespititius, Rubia agostinhoi. É também de salientar o facto de que entre as dez plantas com maiores valores de importância, quatro eram nativas e duas eram endémicas. Entre as plantas introduzidas com maior importância encontravam-se T. africana, Carpobrotus edulis, Drosanthemum floribundum, Lotus suaveolens e Cyrthomium falcatum. Solidago sempervirens foi também relativamente comum. Dada a relativa frequência das plantas indígenas na zona costeira da ilha Graciosa, e considerando que se encontram de forma dispersa e fragmentada, muitas vezes associadas a plantas introduzidas, será necessário definir mosaicos importantes em termos de conservação. É igualmente importante monitorizar e controlar as populações de plantas introduzidas e naturalizadas na zona costeira da ilha Graciosa.
Descrição: XI Expedição Científica do Departamento de Biologia - Graciosa 2004.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/747
Aparece nas colecções:DBIO - Relatórios Técnicos / Technical Reports

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Amostragem da flora costeira da Ilha Graciosa.pdf196,72 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.