Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/739
Título: Distribuição e abundância de Pittosporum undulatum Ventenat na ilha do Pico (Açores)
Autor: Cordeiro, Nuno
Silva, Luís
Illas, Xénia
Martínez, Asunción
Palavras-chave: Espécies Invasoras
Flora Vascular
Plantas Vasculares
Pittosporum undulatum Ventenat
Ilha do Pico (Açores)
Data: Jun-2006
Editora: Universidade dos Açores
Citação: "XII expedição científica do Departamento de Biologia Pico 2005" / Universidade dos Açores. - Ponta Delgada : Universidade dos Açores, 2006. - p. 235-244
Relatório da Série N.º: Relatórios e Comunicações do Departamento de Biologia da Universidade dos Açores;34
Resumo: Neste relatório, apresentam-se os resultados acerca da distribuição de P. undulatum em algumas formações vegetais da ilha do Pico, bem como a inventariação das principais espécies vegetais associadas. P. undulatum distribui-se, de uma maneira geral, por todo o perímetro da ilha do Pico, verificando-se que a generalidade dos locais amostrados apresenta níveis de abundância de 3 e 4, situando-se estes na faixa costeira e no interior a altitudes não superiores a 600 metros. As altitudes amostradas abrangeram uma faixa dos 38 aos 744 metros, estando P. undulatum presente até aos 577 metros. Quanto à abundância de P. undulatum, encontraram-se valores médios de entre 2 (plantas dispersas) e 3 (grupos de plantas), e percentagens médias de cobertura entre 25 – 50%. Tendo em conta o tipo de habitat predominante em cada local de amostragem, verificou-se uma divisão entre mata de exóticas e mato nativo, havendo, no entanto, preponderância de mata de exóticas. Relativamente aos dados referentes às espécies associadas a P. undulatum, convém realçar que, no total dos 10 locais amostrados, se obteve um total de 75 taxa. Quanto à origem dos taxa, é de salientar que em todos os locais foram encontrados taxa endémicos, nativos e introduzidos, sendo que os locais com mato nativo foram os que apresentaram maior número de taxa endémicos e nativos. No que diz respeito ao número total de taxa encontrados, verificou-se que o local com maior número de taxa foi o do Mistério da Prainha (35) e o com menor foi o da Terra Alta (8). O local com maior número de taxa endémicos foi o Mistério da Prainha (15) e o com maior número de introduzidos foi o Sul Sta. Luzia (11). Entre as espécies associadas, há a registar a ocorrência de Pinus pinaster, uma situação menos comum noutras ilhas. Embora, praticamente, toda a região central da ilha, dotada de características naturais singulares, esteja reconhecida e protegida pela Rede Natura 2000 (SIC e ZPE), é de extrema importância a monitorização pontual e contínua, com o objectivo de delimitar e eliminar focos de dispersão de P. undulatum, particularmente nas zonas mais baixas e abrigadas.
Descrição: XII Expedição Científica do Departamento de Biologia - Pico 2005.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/739
ISBN: 972-8612-29-X
Aparece nas colecções:DBIO - Relatórios Técnicos / Technical Reports

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Distribuição e abundância de Pittosporum undulatum Ventenat na ilha do Pico (Açores).pdf102,88 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.