Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/570
Título: Estratégia e áreas culturais
Autor: Moreira, Adriano
Palavras-chave: Declaração Universal dos Direitos do Homem
Política Internacional
Data: Jan-1981
Editora: Universidade dos Açores
Citação: "ARQUIPÉLAGO. Série Ciências Humanas". Nº. 3 (Jan. 1981): 7-22
Relatório da Série N.º: Ciências Humanas;Nº. 3
Resumo: “A Declaração Universal dos Direitos do Homem, aprovada pela Assembleia Geral da ONU em 10 de Dezembro de 1948, parecia um ponto final na querela das superioridades relativas dos sistemas culturais, e nos conflitos que secularmente invocam tal fundamento para mobilizar as forças em confronto. Não se tratava apenas de repetir, com maior solenidade e suposta audiência, que «todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos», mas sobretudo de finalmente tornar existencial a regra de que nenhuma diferença será reconhecida, quer provenha da raça, quer da cor, sexo, língua, religião, opinião política ou qualquer outra, origem nacional ou social, fortuna, nascimento ou diferente situação. […]”
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/570
Aparece nas colecções:ARQ - SCH - N 03 (1981)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AdrianoMoreira_p7-22.pdf242,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.