Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/427
Título: Quando as ilhas se tornavam demasiado pequenas : as dificuldades empresariais de Abraão Bensaúde na ilha de S. Miguel (1818 a 1868)
Autor: Dias, Fátima Sequeira
Palavras-chave: História Económica Açoriana (séc. XIX)
História dos Açores (séc. XIX)
Data: 2005
Editora: Universidade dos Açores
Citação: "ARQUIPÉLAGO. História". ISSN 0871-7664. 2ª série, vols. 9-10 (2005-2006): 385-397
Relatório da Série N.º: História. 2ª série;vols. 9-10
Resumo: Nas vésperas da revolução liberal portuguesa, quando vingava no arquipélago dos Açores o modelo agro-exportador assente na laranja, entraram vagas sucessivas de judeus, titulares de passaporte britânico mas designados por “hebreus marroquinos”, porque provenientes das cidades de Mogador, Mazagão, Tanger, Rabat, Agadir e Teuão. Esses imigrantes judeus, sem temerem as viagens longas e cansativas – viajavam incessantemente pelas ilhas, para o continente e para o Reino Unido – praticavam inicialmente o pequeno comércio ambulante, oferecendo mercadorias de fraco valor acrescentado e, sobretudo, facilitando crédito prolongado. Mercadores que foram responsáveis pela afirmação da economia monetária e, neste sentido, pela decisiva modernização do tecido económico insular, sendo o percurso da família Bensaúde, alicerçado em Salomão e Elias Bensaúde, o paradigma de uma estratégia de sucesso numa economia periférica. [...]
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/427
ISSN: 0871-7664
Aparece nas colecções:ARQ - Hist2s - Vol 09-10 (2005-2006)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Fatima_Sequeira_Dias_p385-397.pdf75,75 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.