Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/4222
Título: Destinos cruzados de Hera e Gaia : um olhar geracional sobre o trabalho das mulheres
Outros títulos: Crosscrossing destinies : a look at the work of generations of azorean women
Autor: Tomás, Licínio Manuel Vicente
Palavras-chave: Trabalho
Gerações
Trabalho Feminino
idade
Data: 2008
Editora: UMAR/Açores
Citação: Tomás, Licínio Manuel Vicente (2008). "Destinos cruzados de Hera e Gaia: um olhar geracional sobre o trabalho das mulheres", in Rosa Maria Neves Simas (coord.), A Mulher e o Trabalho nos Açores e nas comunidades, vol. 5, pp. 1069-1085. Ponta Delgada(Açores): Umar.
Resumo: A história parece ter relegado as mulheres para fora da sociedade. Protagonistas de mudanças fundamentais, sempre repartiram com os homens as diferentes funções sociais. Muito já se escreveu sobre a diferenciação de género e não é nossa intenção retomar o tema a não ser na vertente da divisão do trabalho. O teor da actividade masculina e feminina apresentam particularidades variáveis com as épocas. Mas quer no geral quer no concreto, os estudos sobre esta temática negligenciaram. frequentemente, a vertente geracional. Ora, cremos que através da comparação entre gerações se evidenciam diferenças fundamentais na relação com o trabalho. A imagem da mulher transformou-se na continuidade das gerações. Hoje, os percursos biográficos do trabalho feminino testemunham da mobilidade e ascensão sócio profissional das mulheres, imprimindo um novo rosto social ao trabalho assalariado O presente artigo procura salientar o quanto a posição da mulher se transformou pelo trabalho, de umas gerações para as outras, reintroduzindo, assim, na análise, a perspectiva geracional e a questão das diferenças de idade perante o trabalho. Na peculiaridade da história social destas ilhas atlânticas, predominou a domesticidade do trabalho feminino e este, ao que tudo indica, relaciona-se de perto com o lugar da mulher na sociedade açoriana. Os sistemas tradicionais de trabalho na agricultura, com base no género, fundamentam papéis sociais. sobretudo mais salientes na distância entre gerações. Na actividade laboral como na vida quotidiana, o fosso geracional continua a ser uma realidade indesmentível.
ABSTRACT: History seems to have relegated women to the fringes of society. While participating in fundamental changes that have occurred over time, women have shared different social functions with men. Although studies about mole and female work activity have generally not included generational aspects, we feel that the comparison of different generations will evince fundamental disparities in ways of relating to work. There has been a transformation in the image of women through the generations and, today, their experience in the workforce rejects their socio professional mobility and importance, as it has reconfigured the role of salaried work in society and created a new social image of salaried work. This article highlights just how much the situation of women has been affected by work, from one generation to another. Within the particular social history of the Azores, women pe1jormed domestic work predominantly, in accordance with the role they were assigned in Azorean society. The traditional system of agricultural work was gender based and substantiated social roles that were especially prominent between generations. In daily life and in work activity, an undeniable generation gap persists.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/4222
Aparece nas colecções:DHFA - Parte ou Capítulo de um Livro / Part of Book or Chapter of Book

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A mulher nos Açores e nas comunidades.pdfVersão em Português4,15 MBAdobe PDFVer/Abrir
Women in the Azores and Immigrant.pdfVersão em Inglês6,55 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.