Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/377
Título: Um testemunho de direito consuetudinário (1281)
Autor: Viana, Mário
Palavras-chave: Direito Consuetudinário (1281)
História de Portugal
Data: 2002
Editora: Universidade dos Açores
Citação: "ARQUIPÉLAGO. História". ISSN 0871-7664. 2ª série, vol. 6 (2002): 399-415
Relatório da Série N.º: História. 2ª série;vol. 6
Resumo: Para o estudo da documentação consuetudinária portuguesa conhecida por «foros» ou «costumes» podemos partir da fórmula que a apresenta como "certas compilações medievas de direito local, concedidas aos municípios ou simplesmente organizadas por iniciativa destes". Creio no entanto que as responsabilidades do poder local e do poder central na sua elaboração não estão ainda claramente avaliadas, embora seja antiga a chamada de atenção para a dificuldade em estabelecer limites certos entre os direitos «privado» (municipal) e «público» medievais. Quer o direito municipal quer o direito público veiculam à sua maneira direitos anteriores, nomeadamente o direito romano, quer o rei quer as instituições municipais são produtores de direito público. Esta interinfluência ou confluência entre «público» e «privado» facilitou provavelmente a comunicabilidade de algumas das compilações, como é o caso dos Costumes de Santarém. [...]
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/377
ISSN: 0871-7664
Aparece nas colecções:ARQ - Hist2s - Vol 06 (2002)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Mário_Viana_p399-415.pdf48,47 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.