Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/3586
Título: A política macroeconómica face à crise financeira
Autor: Martins, Helena Santos Silva Sousa
Orientador: Martins, Nuno O. (Miguel Ornelas)
Palavras-chave: Crise Económica
Macroeconomia
Política Fiscal
Política Monetária
Fiscal Policy
Monetary Policy
Macroeconomics
Data de Defesa: 20-Out-2015
Citação: Martins, Helena Santos Silva Sousa. "A política macroeconómica face à crise financeira". 2015. 50 p.. (Dissertação de Mestrado em Gestão de Empresas (MBA). Angra do Heroísmo: Universidade dos Açores, 2015.
Resumo: Um período de recessão do ciclo económico, associado a uma crise financeira, pode surgir por diversas razões. Estas razões são discutidas por diversos economistas, ao nível da teoria económica, tendo em conta também as políticas económicas que devem ser implementadas. Serão aqui abordadas algumas teorias particularmente influentes: a Escola Austríaca, a teoria neoclássica e a perspetiva de Schumpeter, que defendem um mercado livre; o Monetarismo, que faz a mesma defesa e considera a moeda a determinante das flutuações macroeconómicas; o Keynesianismo, que defende a intervenção do Governo para através da gestão da procura evitar a instabilidade da economia; e a Escola Institucional Americana, segundo a qual a procura necessária resulta do consumo conspícuo. [...].
ABSTRACT: A recession, a phase of the economic cycle, associated with a financial crisis, may emerge for various reasons. These reasons are discussed by various economists, who discuss the underlying economic theory, while addressing also the possible economic policies that may be implemented. Several theories which are especially influential will be studied here: the Austrian school, neoclassical theory, and Schumpeter’s perspective, all of which support a free market; Monetarism, which also supports it and considers money as the cause of macroeconomic fluctuations; Keynesianism, which supports government intervention through demand management so as to avoid economic instability; and the American Institutional school, according to which the required demand is a result of conspicuous consumption. [...].
Descrição: Dissertação de Mestrado, Gestão de Empresas (MBA), 20 de Outubro de 2015, Universidade dos Açores.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/3586
Designação: Mestrado em Gestão de Empresas (MBA)
Aparece nas colecções:DEG - Dissertações de Mestrado / Master Thesis



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.