Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/3384
Título: Discursos sobre homossexualidade numa comunidade educativa : perspetivas de professores
Autor: Rodrigues, Catarina Alexandra Freitas
Orientador: Rego, Isabel Estrela
Santos, Luís Filipe Oliveira
Palavras-chave: Adolescente
Educação
Homossexualidade
Psicologia Comunitária
Sexualidade
Community Psychology
Homosexuality
Homosexual Adolescent
Sexuality
School
Teachers Perspectives
Data de Defesa: 1-Abr-2013
Citação: Rodrigues, Catarina Alexandra Freitas. "Discursos sobre homossexualidade numa comunidade educativa: perspetivas de professores". 2013. 129 p.. (Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação, especialidade em Contextos Comunitários). Ponta Delgada: Universidade dos Açores, 2012.
Resumo: O presente estudo, de caracter qualitativo e exploratório pretende aceder à compreensão dos discursos e da ação verbalizada de professores em relação à homossexualidade numa perspetiva construcionista. Mais concretamente, procurou-se captar as perspetivas destes (perspetiva pessoal) sobre a homossexualidade em geral e a homossexualidade na escola, bem como as perspetivas que consideram que os outros têm (perspetiva social), tanto na escola como fora desta. Selecionaram-se para participar no estudo 16 professores a lecionar em escolas públicas da ilha de São Miguel, tendo em consideração os critérios: sexo, idade, departamento que integram na escola onde lecionam, anos de serviço e experiência de ensino com alunos adolescentes, em diferentes instituições. A recolha de dados foi realizada através de entrevistas em profundidade, semiestruturadas. Como procedimento de tratamento de dados realizou-se a análise de conteúdo (Bardin, 1995 & Vala, 1986), seguindo o "Modelo Interativo de Análise de Dados" proposto por Miles & Huberman (1984 cit. in Lessard-Hébert et al, 1990). De acordo com os dados emergentes verificou-se a existência de constrangimentos, tanto na vida pessoal como na prática profissional face à homossexualidade. Embora a maioria dos participantes no estudo assuma um discurso socialmente polido com conceitos como respeito e naturalidade, permanece a desigualdade, o preconceito, a discriminação e, como consequência, a opção pela invisibilidade. Na escola, é a partir da ideia de heterossexualidade que os conteúdos são elaborados, e que os discursos são produzidos. Ainda escasseiam informações no que concerne à sexualidade e, em particular, à homossexualidade e os professores admitem a falta de preparação para a abordagem do tema. Também, a referência à homossexualidade como forma de insulto entre os alunos parece ser uma prática tão comum que, na generalidade, não é considerada como agressão. Os resultados sugerem ainda que a formação específica na temática homossexualidade parece constituir não só um meio eficaz de desconstrução de modelos enraizados em padrões culturais, como aumentar a consciência para práticas discursivas que têm em conta a diversidade.
ABSTRACT: This qualitative and exploratory study aims to understand the speeches and verbalized action of teachers about homosexuality in a constructionist perspective. In particular, we tried to capture their perspectives (personal perspective) about homosexuality in general and homosexuality at school and also the perspectives that they believe others have (social perspective), in and out schools. As for the participants, 16 teachers working in public schools in São Miguel Island were selected, considering the following criterias: sex, age, the school department in which they teach, years of service and experience in teaching adolescent students in different institutions. The data collection was accomplished with semi-structured interviews in depth. As for the data processing, content analysis was chosen (Bardin, 1995 and Vala, 1986), following the “Interactive Model of data analysis, proposed by Miles and Huberman (1984 cit. in Lessard-Hébert et al, 1990). According to the emerging data, it was found the existence of constraints regarding homosexuality, both in personal life as in professional practice. Even though the majority of the participants from this study present a socially polished speech (with concepts as respect and naturalism), inequality, prejudice, discrimination and, consequently, the option for invisibility, remains. It is from the idea of heterosexuality that the concepts are established in school, and the speeches produced. There is still very little information about sexuality and, in particular, homosexuality and teachers recognize the lack of preparation when approaching the theme. Furthermore, the reference to homosexuality as a way of insult between students seems to be such a common practice that, in general, is not considered as aggression. The results also indicate that a specific training in the issue of homosexuality seems to be not only an effective way of deconstructing the deeply rooted models in cultural patterns, but also a way of raising awareness to discursive practices that value diversity.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação, especialidade em Contextos Comunitários.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/3384
Designação: Mestrado em Psicologia da Educação
Aparece nas colecções:DEDU - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertMestradoCatarinaAlexandraFreitasRodrigues2013.pdfDocumento Principal1,15 MBAdobe PDFVer/Abrir
DissertMestrado_ANEXOS_CAFR2013.pdfAnexos887,96 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.