Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/3244
Título: Formar professores investigadores : que margem de manobra no plano curricular?
Autor: Sousa, Francisco
Palos, Ana Cristina
Palavras-chave: Formação de Professores
Professor Investigador
Data: 2014
Editora: Centro de Investigação em Educação (CIEd), Instituto de Educação da Universidade do Minho
Citação: Sousa, F. e Palos, A. C. (2014). "Formar professores investigadores: que margem de manobra no plano curricular?". In A. F. Moreira et al. (Orgs.), Currículo na contemporaneidade: internacionalização e contextos locais. Atas do XI Colóquio sobre Questões Curriculares, VII Colóquio Luso-Brasileiro e I Colóquio Luso-Afro Brasileiro de Questões Curriculares (pp. 672-678), Braga: Universidade do Minho.
Resumo: A Universidade dos Açores (UAc) tem promovido o desenvolvimento de projetos de investigação colaborativa conduzidos por equipas que incluem docentes universitários e docentes do ensino não superior, sendo esses projetos geralmente associados a dinâmicas de formação contínua. No contexto da recente acreditação da licenciatura em educação básica, da responsabilidade da UAc, procurou-se estender à formação inicial esta aposta na formação de professores investigadores, em sintonia com um quadro teórico que se vem afirmando consistentemente desde a década de 70 do século XX e é hoje assumido como referência nas políticas curriculares e de formação de professores em vários países estrangeiros. Neste sentido, o plano de estudos do referido curso subordina-se a um modelo de formação assente no pressuposto de que uma formação de qualidade requer níveis elevados de participação do formando na construção de conhecimento próprio da área em que se está a formar. Assim, destaca-se nesse modelo uma estratégia de formação assente numa dinâmica de investigação, gerada a partir de problemas identificados em instituições educativas. Este texto inclui uma explicação do modelo e referências a algumas dificuldades que têm surgido no desenvolvimento do mesmo, incluindo dificuldades relacionadas com o atual regime jurídico da habilitação profissional para a docência, que parece mais favorável à formação de professores consumidores do "conhecimento científico acumulado" do que à formação de professores que participem, eles próprios, em processos de investigação geradores de conhecimento científico. O texto inclui ainda a apresentação de dados empíricos suscetíveis de serem discutidos à luz do referido modelo. Mais especificamente, apresenta notas de observação de práticas letivas realizadas por estudantes de educação básica, numa perspetiva de exploração de linhas de continuidade entre as situações observadas e o desenvolvimento de pequenos projetos de investigação alinhados com o referido modelo de formação.
Descrição: XI Colóquio sobre Questões Curriculares / VII Colóquio Luso-Brasileiro & I Colóquio Luso-Afro-Brasileiro sobre Questões Curriculares. Complexo pedagógico I, Campus de Gualtar - Universidade do Minho, Braga - Portugal, entre quinta-feira, 18-09-2014 e sábado, 20-09-2014.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/3244
ISBN: 988-989-8525-37-6
Aparece nas colecções:DCE - Comunicações a Conferências / ConferenceItem

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
clabc_leb.pdf1,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.