Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/3101
Título: Contribuição para o estudo das comunidades zooplanctónicas das lagoas dos Açores
Autor: Cruz, Ana Mafalda Gomes Vieira
Orientador: Gonçalves, Vitor (Manuel da Costa)
Raposeiro, Pedro M. (Miguel Valente Mendes)
Palavras-chave: Comunidade Zooplanctónica
Taxonomia
Lagoas
Zooplâncton Dulçaquícola
Açores
Data de Defesa: 4-Abr-2014
Citação: Cruz, Ana Mafalda Gomes Vieira da. "Contribuição para o estudo das comunidades zooplanctónicas das lagoas dos Açores". 2014. 72 p.. (Dissertação de Mestrado em Biodiversidade e Ecologia Insular). Ponta Delgada: Universidade dos Açores, 2013.
Resumo: O estudo das comunidades zooplanctónicas das lagoas dos Açores tem sido bastante negligenciado ao longo dos anos. Contudo, o zooplâncton é uma importante comunidade biológica nos lagos, uma vez que se insere nas cadeias tróficas entre os produtores e consumidores finais, podendo contribuir para a qualidade da água. Assim este trabalho tem como objectivos conhecer a composição taxonómica do zooplâncton dos lagos dos Açores, produzindo uma listagem de espécies; perceber se existem variações desta comunidade nas diferentes lagoas e ao longo do ano e quais os factores ambientais que modelam as comunidades zooplânctónicas. Neste sentido, procedeu­‐se a uma amostragem, recorrendo a uma caixa de Schindler-­Patalas de 30L, de 21 lagoas do arquipélago (profundas e pouco profundas) nas ilhas de São Miguel, Santa Maria, Pico, Flores e Corvo. As lagoas profundas foram amostradas nas quatro estações do ano, enquanto as lagoas pouco profundas apenas foram amostradas no Verão. Este trabalho conta com uma lista de 141 taxa de zooplâncton dulçaquicola para os Açores, contribuindo assim para o incremento do número de registos para 291 espécies de invertebrados de água doce e 2717 espécies animais registadas nos Açores. Apesar de, comparativamente aos sistemas continentais, os Açores apresentarem uma baixa diversidade zooplanctónica, parecem ser mais diversos do que outras ilhas oceânicas. Este facto poderá dever-­se à distância do arquipélago ao continente, à idade geológica das ilhas, mas também à elevada diversidade de habitats de água doce que os Açores possuem, podendo constituir, assim nichos adequados ao zooplâncton. A ilha com mais taxa reportados é São Miguel, seguida das Flores, Pico e por último Graciosa e São Jorge. Estes dados poderão ser enviesados devido ao maior esforço de amostragem nestas ilhas ao longo dos anos, bem como ao elevado número de lagoas aqui existentes. A maior parte das espécies de zooplâncton são cosmopolitas, possuem uma elevada taxa de sucesso na dispersão e colonização e, neste trabalho, não parecem apresentar preferência pelo estado trófico da lagoa onde estão inseridas. Estes factos explicam a inexistência de diferenças nas comunidades zooplanctónicas das diversas ilhas e das lagoas profundas e pouco profundas. Contudo a comunidade em estudo apresenta variabilidades face à estações do ano. As espécies que contribuem mais para estas diferenças são espécies associadas a estados eutróficos e temperaturas mais altas que ocorrem no Verão. Assim a temperatura da água e o fotoperíodo apresentam uma relação positiva com esta comunidade, enquanto os minerais disponíveis na água como o cálcio e a sílica encontram-se negativamente relacionados.
ABSTRACT: The study of zooplankton assemblages in the Azorean lakes has been neglected over the years. However, zooplankton is an important biological community, since it operates in lakes trophic structure between producers and consumers, contributing to water quality. Thus, this study aims to explore the taxonomic composition of zooplankton in Azorean lakes, producing a list of species; it aims to understand if there are variations of this community in different lakes and throughout the year; and, which environmental factors shape zooplankton communities. In order to achieve these main goals, 21 lakes (deep and shallow) were sampled in five Azorean islands (São Miguel, Santa Maria, Pico, Flores e Corvo), using a Schindler-­‐Patalas 30L box. Deep lakes were ampled in four seasons, while shallow lakes were sampled only during the summer of 2011. This study includes a list of 141 freshwater zooplankton taxa, contributing to an increase in the number of records for 291 of freshwater invertebrates and 2 717 animal species for the Azores archipelago. Despite the Azores presents low zooplanktonic diversity when compared to continental systems, it appears to be more diverse than other oceanic islands. This may be due to the archipelago distance to the mainland, the geological age of the islands, but also due to the high diversity of freshwater habitats that Azores has, representing appropriate niches for zooplankton. The island with more reported taxa is São Miguel, followed by Flores, Pico, Graciosa e São Jorge. These data may be biased by the greater sampling effort in São Miguel, Flores and Pico islands over the years, and by the large lake number existing in these islands. Most zooplankton species are cosmopolitan, have a high success dispersal and colonization rate, and in this study, zooplankton species do not seem to show preference for the lake trophic state. These facts explain the absence of differences in zooplankton assemblages between different islands and between deep and shallow lakes. However, the zooplankton community under study presents variability within the different year seasons. The species that most contribute to these differences are species associated to higher trophic states and temperatures that occur during summer. Therefore, water temperature and photoperiod show a positive relationship with freshwater zooplankton community in the Azores archipelago, while available minerals in water, such as calcium and silica, are negatively correlated.
Descrição: Dissertação de Mestrado, Biodiversidade e Ecologia Insular, 4 de Abril de 2014, Universidade dos Açores.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/3101
Aparece nas colecções:DB - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertMestradoAnaMafaldaGomesVieiraCruz2014.pdf822,33 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.