Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/3076
Título: Infografia jornalística em Portugal: estudo de caso de dois diários e um semanário
Autor: Meireles, Suellen Cecilio Piazza
Orientador: Meneses, Paulo Jorge de Sousa
Palavras-chave: Infografia Jornalística
Jornalismo
Recurso Visual
Infographics Journalistic
Infographics Systematics
Portuguese Newspapers
Visual Resources
Data de Defesa: 22-Jan-2013
Citação: Meireles, Suellen Cecílio Piazza. "Infografia jornalística em Portugal: estudo de caso de dois diários e um semanário". 2013. XI, 89, [34], [1] f. desdobrável. (Dissertação de Mestrado em Ciências da Comunicação: Jornalismo) - Ponta Delgada: Universidade dos Açores, 2012.
Resumo: O presente trabalho desenvolve uma abordagem ao tema da infografia jornalística no suporte impresso. Foi realizado com base em um estudo de caso de três jornais portugueses, dois diários e um semanário: Público, I e Expresso. Para este estudo foram recolhidas e classificadas as infografias presentes nos jornais em análise durante o período de três meses. Também foi elaborado um questionário sobre esta matéria, distribuído junto do departamento de infografia dos órgãos de comunicação em causa. O estudo completo dos três jornais, no período analisado (março, abril e maio de 2012), revelou uma prática corrente de publicação de infografias por parte destes jornais, todavia não com o volume indicado pelos respectivos editores de infografia na resposta ao nosso questionário. Isto ocorre, provavelmente, porque os editores parecem confundir infografia com recursos visuais, ou pelo menos não estabelecem entre ambas as ferramentas as devidas diferenças. Esta será, porventura, uma das consequências quer da escassez de estudos acadêmicos sobre infografia jornalística, quer da quase total ausência desta matéria nos planos de estudo das licenciaturas em ciências da comunicação. Esta realidade é corroborada pelas respostas ao nosso questionário. Alguns tipos de infografia, como é o caso da infografia jornalística independente, não consta em nenhum dos três jornais analisados, fato que parece evidenciar o seu baixo índice de exploração nos jornais portugueses. Este estudo procura ainda mostrar a importância do estudo científico e sistemático da infografia como gênero jornalístico, não só para os estudantes de jornalismo, como também para os profissionais da área. Apoiando-se na bibliografia de referência sobre esta problemática, o nosso estudo procura oferecer um dispositivo de classificação tendente a facilitar a identificação / diferenciação / categorização da infografia em face de outras ferramentas convizinhas (gráficos, mapas, ilustrações, tabelas, escores, etc.). Este dispositivo vem justamente ao encontro de um princípio base do nosso trabalho, a saber: o da necessária diferenciação entre a infografia e os demais recursos visuais.
ABSTRACT: The present work develops an approach to the subject of infographics journalistic in the printing support. It has been based in a study case of three Portuguese newspapers, being two of them daily and one weekly: Público, I e Expresso. For this study were gathered and classified the infographics present in the newspapers in question during the period of three months. It has been also developed a questionnaire about this matter, distributed with the department of infographics from the communication entities in cause. The complete study of the mentioned newspapers, over the period analyzed (march, april and may, 2012), revealed a current practice of infographic publications by these papers, however not in the same level as indicated by the respective infographic editors in response to our questionnaire. This probably happens because the editors seems to mistake infographic with visual resources, or by any means, they do not establish between both tools its due differences. This will be, perchance, one of the consequences whether the lack of academic studies about journalistic infographics, or the almost complete absence of this matter in the study lines of the communication sciences graduation. This reality is supported by the answers given to our questionnaire. Some types of infographics, like the independent journalistic infographics, are not included in any of the three newspapers analyzed, fact which demonstrates its low rate of exploration in the Portuguese newspapers. This study still intends to demonstrate the importance of the scientific study and infographics systematics as a journalism gender, not only for journalism students, as for the area professionals. Supporting itself in the bibliographic reference about this issue, our study seeks to offer a classification device to facilitate identification / differentiation / categorization of the information graphics against other correlated tools (graphics, maps, illustrations, tables, scores, etc.). This device comes precisely to meet a basic principle of our work, to know: the necessary differentiation between infographics and the other visual resources.
Descrição: Dissertação de Mestrado, Ciências da Comunicação (Jornalismo), 22 de Janeiro de 2013, Universidade dos Açores.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/3076
Aparece nas colecções:DLLC - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertMertradoSuellenCecilioPiazzaMeireles2013.pdf14,84 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.