Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/2984
Título: Metamorfoses identitárias em contexto institucional
Autor: Pacheco, Filipe Alexandre Rezendes do Couto Garcia
Orientador: Diogo, Fernando
Palavras-chave: Autonomia
Construção Identitária
Lar para Crianças e Jovens
Socialização
Sociologia
Autonomy
Care Homes for Children and Teenagers
Identity Construction
Socialization
Data de Defesa: 4-Abr-2014
Citação: Pacheco, Filipe Alexandre Rezendes do Couto Garcia. "Metamorfoses identitárias em contexto institucional". 2014. 117, [33] p.. (Dissertação de Mestrado em Sociologia) - Ponta Delgada: Universidade dos Açores, 2013.
Resumo: Partindo do princípio de que para cessar certas situações de risco vivenciadas pelas crianças e jovens e, consequentemente, salvaguardar os seus direitos é impreterível a sua institucionalização em lares de acolhimento, interessou-nos, então, refletir sobre a socialização ocorrida nestes contextos, principalmente no que diz respeito aos utentes cuja maior probabilidade de desinstitucionalização, devido à idade, é a afirmação da sua autonomia, pois, é sobretudo nestes casos, que o sucesso da (re)inserção social depende das competências adquiridas no decurso da socialização. Assim, o principal objetivo do presente estudo consistiu em aferir se as práticas e dinâmicas socializadoras, ocorridas sob a égide institucional, visaram, sobretudo, uma progressiva construção identitária das crianças e jovens que privilegiasse a sua integração no contexto do lar, assumindo contornos de uma instituição total ou se, diversamente, a socialização proporcionada pelos lares de acolhimento, através das práticas e dinâmicas que promoveram, visou, mormente, uma progressiva construção identitária das crianças e jovens que potencializasse a sua desinstitucionalização, tal como acontece nas instituições cuja forma de funcionamento se aproxima do modelo familiar. Para concretizar o suprarreferido objetivo privilegiou-se, desde logo, os protagonistas da socialização, ou seja, as crianças e jovens acolhidos, não sendo contudo esquecida a diretora destas estruturas de acolhimento de longa duração. Isto, em dois Lares de Infância e Juventude, da ilha de São Miguel, pertencentes à mesma instituição.
ABSTRACT: Children and teenagers, who suffer from dangerous situations, should be institutionalized in foster homes, in order to stop these situations and guarantee their rights. It is then important to reflect on the socialization that takes place in these circumstances, mainly regarding the autonomy skills of those children and young people, who will no longer be institutionalized, due to their age. One thinks that the success of social reintegration, essentially in these cases, depends on the skills acquired during the socialization process. Thus, the main goal of this study is to assess whether the socialization dynamics, which occurred in these institutions, were a contribute to the identity construction of children and young people, aiming at an easier reintegration of these youngsters in a family context (total institutions); or if they rather aimed at a progressive identity construction based approach that lead youngster not to be institutionalized for a long period of time (institutions on a family based approach). To achieve this goal, not only children and young people that are institutionalized, but also the director of these foster care institutions, were taken into consideration. The study focused, then, on two Care Homes, which belong to the same Institution, for children and teenagers in S. Miguel Island.
Descrição: Dissertação de Mestrado, Sociologia, 4 de Abril de 2014, Universidade dos Açores.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/2984
Aparece nas colecções:DHFA - Dissertações de Mestrado / Master Thesis



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.