Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/2940
Título: A natureza em Antero de Quental: o projeto de uma «metafísica positiva»
Autor: Costa Carvalho, Magda
Palavras-chave: Antero de Quental
Natureza
Metafísica Positiva
Data: Set-2006
Editora: Imprensa Nacional-Casa da Moeda
Citação: Costa Carvalho, Magda, "A natureza em Antero de Quental: o projeto de uma «metafísica positiva»", Imprensa Nacional-Casa da Moeda, Lisboa, 2006, 241 pág.. ISBN: 972-27-1510-0.
Resumo: Ao longo da história do pensamento, a ideia de natureza tornou-se permeável a uma intrincada e até ambígua complexidade semântica. Esta é uma tendência que se revela na obra de Antero de Quental (1842-1891) e é nesse sentido que aí encontramos a interpretação da natureza em múltiplas perspectivas, num crescente de densidade especulativa. Poeta por vocação íntima e filósofo por opção convicta, Antero de Quental adoptou em todos os seus escritos a missão de abrir as fronteiras do pensamento. Ainda que não seja alvo de uma análise sistemática por parte de Antero, a ideia de natureza constitui-se como um dos núcleos temáticos essenciais da sua obra. O presente trabalho assume o propósito de reconstituir as diversas acepções e contextos explicativos em que se desenvolve o conceito de natureza no perímetro dos textos do poeta-filósofo açoriano, procurando justificar a existência de uma mundividência filosófica própria subjacente ao corpus anteriano.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/2940
ISSN: 972-27-1510-0
Aparece nas colecções:DHFA - Livro / Book

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MCCarvalho_A_Natureza_em_Antero_de_Quental.pdf88,81 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.