Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/2899
Título: Biologia e abundância do camarão Plesionika edwardsii (Brandt, 1851) nos Açores
Autor: Melo, Octávio Emanuel Barros Moura
Orientador: Pinho, Mário Rui Rilhó
Palavras-chave: Plesionika edwardsii
Camarão
Pesca
Reprodução
Açores
Shrimp
Azores
Data de Defesa: 15-Jan-2009
Citação: Melo, Octávio Emanuel B. M.. "Biologia e abundância do camarão Plesionika edwardsii (Brandt, 1851) nos Açores". 2009. x, 67, [6] p.. (Dissertação de Mestrado em Estudos Integrados dos Oceanos) - Horta: Universidade dos Açores, 2007.
Resumo: No presente estudo analisaram-se os dados do camarão Plesionika edwardsii, obtidos nos cruzeiros de investigação dirigidos a crustáceos nos Açores, no âmbito dos projectos “Crustaço” (entre 1999 e 2000), “Pescprof-1” (2004) e “Pescprof-3” (2006), assim como nalguns lances de pesca experimental dirigidos ao camarão P. edwardsii, efectuados pela frota comercial (2006 e 2007). Os resultados mostram que o camarão P. edwardsii, nos Açores, se distribui entre os 50 e os 650 m de profundidade, tendo-se obtido os maiores rendimentos entre os estratos dos 200 e dos 400 m de profundidade. Analisando as capturas por tipo de armação dos covos (alvorado/fundo), verifica-se que os covos alvorados apresentam rendimentos médios maiores, do que os obtidos nos covos de fundo. As capturas de P. edwardsii por covo variam consideravelmente entre diferentes locais na mesma área. Este padrão geral sugere uma distribuição heterogénea da população por agregações e “manchas”, que estará possivelmente, relacionada com o tipo de substrato, hidrodinâmica dos locais prospectados, a dinâmica topográfica do fundo e a abundância das presas preferenciais. Os resultados obtidos, sugerem que o camarão P. edwardsii realiza migrações verticais sazonais, concentrando-se em zonas de águas mais profundas no Outono e Inverno e em zonas de águas menos profundas na Primavera e Verão. O padrão geral de distribuição em profundidade, observado durante o projecto “Crustaço”, mantém-se quando se utiliza uma tecnologia de pesca mais dirigida e selectiva, no entanto alteram-se de forma significativa os valores da abundância. Em contraste com os rendimentos médios obtidos no âmbito do projecto “Crustaço” no estrato dos 300 m (64,9 g/covo/lance), obteve-se no âmbito do projecto “Pescprof”, para o mesmo estrato (estrato de maior abundância), rendimentos médios de 345,3 g/covo/lance. Durante o projecto “Crustaço” foram capturadas como espécies acessórias, no intervalo de distribuição do P. edwardsii, 22 espécies de crustáceos, 2 espécies de moluscos e 11 espécies de peixes teleósteos, observando-se diferenças na sua abundância relativa por tipo de covo e por estrato de profundidade. Analisando os dados destaca-se o facto de haver uma sobreposição total de habitat em termos de batimetria entre o camarão P. edwardsii, a sapateira-denteada (Cancer bellianus) e o congro (Conger conger), sendo que a sapateira-denteada (Cancer bellianus) foi mesmo a espécie que apresentou os maiores rendimentos nos covos de fundo. Os resultados do projecto “Pescprof” mostram uma redução importante das espécies acessórias, sobretudo das espécies bentónicas, associada à tecnologia de pesca. Nos covos de camarão utilizados no projecto “Pescprof”, destacam-se as seguintes espécies acessórias: Plesionika narval, Heterocarpus ensifer e Conger conger. O comprimento do cefalotórax (CC) do camarão P. edwardsii varia entre os 8,3 mm de tamanho mínimo e os 31,3 mm de tamanho máximo, situando-se o comprimento médio nos 22,7 mm. O comprimento médio das fêmeas é significativamente maior que o dos machos, e o comprimento médio das fêmeas ovadas é significativamente maior que o das fêmeas não-ovadas. Os coeficientes alométricos das relações peso - comprimento calculadas para machos e fêmeas apresentam valores inferiores a 3, indicando a existência de uma alometria negativa. Os resultados obtidos através da análise do teste estatístico “likelihood ratio test” sugerem que existem diferenças significativas (P=0,000) entre os parâmetros de todas as relações peso-comprimento, calculadas para machos e fêmeas na condição ovada, não ovada e total. A proporção de sexos observada é significativamente diferente de 1:1, sendo as fêmeas mais abundantes do que os machos. Os resultados da proporção de sexos por classe de comprimento, mostram que as fêmeas dominam completamente nas classes de comprimento menores e nas maiores, enquanto os machos predominam nas classes intermédias. Ao analisar-se os resultados da proporção de sexos por profundidade, verifica-se que as fêmeas predominam nos estratos de menor e nos de maior profundidade. Nos estratos intermédios verifica-se um ligeiro predomínio dos machos. Os resultados indiciam que existe uma segregação por comprimentos para ambos os sexos, por profundidade até aos 400 m e por estação do ano no caso das fêmeas. As fêmeas ovadas de P. edwardsii foram observadas ao longo da maior parte do ano, com um pico de actividade desovante durante a Primavera e o Verão. O comprimento de primeira maturação estimado a partir do modelo de Gompertz (correspondente a 50% de fêmeas ovadas) foi de 21,99 mm (CC). Em relação ao crescimento, a análise da progressão modal, mostra diferentes valores para CC∞ (27,20 e 26,51 mm) e para a taxa de crescimento “k” (0,85 e 0,59 ano-1), respectivamente para fêmeas e machos. Considerando os valores do índice de desempenho de crescimento (Ф’), as fêmeas parecem ter taxas de crescimento mais rápidas do que os machos.
ABSTRACT: The present study analyzes data of the shrimp Plesionika edwardsii, obtained in the Azorean crustaceans survey cruises, made during the study projects “Crustaço” (1999 e 2000), “Pescprof-1” (2004) e “Pescprof-3” (2006) and during some commercial fishing experiments (2006 e 2007). The results show that shrimp P. edwardsii in the Azores, occur at depths between 50 and 650 m. The biggest catch rates were obtained between the 200 and 400 m depth strata. Analyzing the catches between suspended and bottom traps, is verified that the suspended traps shows higher average catch rates. The catch of P. edwardsii per trap varied considerably among sites in the same area. This general pattern suggests a patchy distribution, possible, determined by substratum type, local hydrodynamics, topographical features and the abundance of the preferential prey. The shrimp P. edwardsii carries out seasonal vertical migrations. In autumn and winter it is concentrated in deep waters and ascends to shallower depths during the spring and summer. The general distribution pattern by depth observed during “Crustaço” project, remained when is used a fishing technology more specific for shrimp and selective, however the values of the abundance change significantly. In contrast with the average catch rates obtained in the “Crustaço” project at depth strata of 300 m (64,9 g/trap/set), was gotten in the “Pescprof” project for the same depth (strata of higher abundance) average catch rates of 345,3 g/trap/set. During the “Crustaço” project they had been caught as by catch in the depth distribution range of the P. edwardsii, 22 species of crustaceans, 2 species of mollusks and 11 species of fishes. Differences in its relative abundance were observed by type of trap (suspended/bottom) and by depth strata. Analyzing the data we can observe a total habitat overlapping in terms of bathymetry between the shrimp P. edwardsii, the toothed rock crab (Cancer bellianus) and the conger eel (Conger conger). The toothed rock crab (Cancer bellianus), it was indeed the species that present the highest catch rates in the bottom traps. The results of “Pescprof” project show an important reduction of the bycatch species, especially of the benthic ones, due to the fishing technology. The main accessories species found in the shrimp traps used in the “Pescprof” project were Plesionika narval, Heterocarpus ensifer and Conger conger. The sizes of P. edwardsii varied from a minimum size of 8,3 mm to a maximum of 31,3 mm cephalothoracic length (CL), with a mean of 22,7 mm (CL). The mean size of females was significantly bigger that the males and the mean size of egg-bearers were significantly bigger than the non egg-bearers. The values of allometry coefficient of the size-weight relationships, for males and females were less than 3, suggesting the existence of a negative allometry in the growth of the P. edwardsii. The results gotten through the analysis of the statistical test “likelihood ratio test” suggest that significant differences (P=0,000) exists in the size-weight relationships parameters, calculated for males, females, females without eggs and females egg-bearers. The sex ratio in the catches was significantly different from 1:1, with females more abundant than males. The results of the sex ratio by size class show that females prevailed in the smallest and largest size classes, while males predominate in the intermediate sizes classes. When analyzing the results of the sex ratio by depth, are verified that the females predominates in the shallow and greater depth. In the intermediate depth strata a slightly predominance of males is verified. The results suggest size segregation for both sexes by depth until 400 m and by season in the case of females. Ovigerous females of P. edwardsii were present throughout most of the year, with a peak of spawning activity in spring and summer. The size at maturity (L50) found by Gompertz’s function was of 21,99 mm (CL). In relation to the absolute growth, the analysis of modal progression, shows different values for CL∞ (27,20 and 26,51 mm) and growth rate “k” (0,85 and 0,59 year-1), respectively for females and males. When the values of the growth performance index (Ф’), were considered, the females appeared to have faster growth rates than the males.
Descrição: Dissertação de Mestrado, Estudos Integrados dos Oceanos, 15 de Janeiro de 2009, Universidade dos Açores.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/2899
Aparece nas colecções:DOP - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertMestradoOctavioEmanuelBarrosMouraMelo2009.pdf1,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.