Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/288
Título: O jardim da Lombinha : história e significado
Autor: Albergaria, Isabel Soares de
Palavras-chave: Arte Paisagista
Jardim da Lombinha
Jardim de António Borges
Açores
Data: 1999
Editora: Universidade dos Açores
Citação: "ARQUIPÉLAGO. História". ISSN 0871-7664. 2ª série, vol. 3 (1999): 381-405
Relatório da Série N.º: História. 2ª série;vol. 3
Resumo: O jardim de António Borges, conhecido no século passado por jardim da Lombinha é, sem dúvida, um dos melhores exemplares que a arte paisagista de Oitocentos nos legou. Constituindo uma experiência de amadurecido gosto artístico e aturado conhecimento técnico, o jardim da Lombinha estabelece uma aliança feliz entre os figurinos eruditos ditados pelas modas europeias e a atenção ao “espírito do lugar”, ali recriado com o artificialismo de uma linguagem natural. O estado actual de degradação e abandono em que se apresenta encontra, resultado da sobrecarga do uso, da acção do tempo e da incúria dos homens, obriga-nos a repensar aquele espaço. O texto que aqui se apresenta parte de uma interrogação simples: qual o sentido actual e futuro para o jardim da Lombinha? A correcta avaliação desta questão depende, necessariamente, da compreensão profunda do jardim, quer no plano dos seus processos criativos e motivações próprias, quer no plano evolutivo, como resultado das sucessivas mutações de forma e significado inerentes à sua condição de organismo vivo.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/288
Aparece nas colecções:ARQ - Hist2s - Vol 03 (1999)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Isabel_Albergaria_p381-405.pdf157,1 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.