Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/2756
Título: Efeitos biológicos das radiações: programa, conteúdos e métodos de ensino
Autor: Pavão, Maria Leonor
Palavras-chave: Bioquímica
Data: 2006
Citação: PAVÃO, M. L.. “Efeitos biológicos das radiações: programa, conteúdos e métodos de ensino”. 2007. 32 p. (Relatório apresentado no âmbito das Provas Públicas requeridas para a obtenção do título de agregado no grupo de disciplinas de Bioquímica). Ponta Delgada: Departamento de Ciências Tecnológicas e Desenvolvimento, Universidade dos Açores, 2006.
Resumo: "ENQUADRAMENTO, NATUREZA E ORIENTAÇÃO GERAL DA DISCIPLINA. A presente proposta foi elaborada com o objectivo de constituir uma disciplina semestral de carácter optativo do curso de licenciatura em Biologia, ramo de Biotecnologia, da Universidade dos Açores, nos termos definidos no Plano de Estudos em vigor a partir do ano lectivo de 2004-2005. No entanto, reconhece-se que, quer pelo seu conteúdo, quer pela formação prévia requerida a quem a frequenta, pode ser integrada, igualmente como disciplina de opção, nos cursos de Física e Química (ensino de) ou de Ciências Biológicas e da Saúde existentes na mesma instituição. Trata-se de uma disciplina nova, incluída na área disciplinar de Química, com carácter de seminário, cujo programa nunca foi testado como tal. Na realidade, o núcleo central do mesmo chegou a constar como uma pequena parte de uma proposta de programa da disciplina de Bioquímica III, de carácter obrigatório, a qual nunca foi efectivamente levada à prática devido à diminuição do número de horas entretanto atribuído à disciplina numa das remodelações do curso. Em relação ao número de créditos que confere (2) e à carga horária definida (4 horas semanais), o presente conteúdo programático deverá ser cumprido num período compreendido entre 13 e 15 semanas. O tempo exacto será determinado fundamentalmente, em cada ano, pela data de início do ano escolar e pelo horário fixado para a disciplina. Assim, determinados aspectos da matéria poderão ser mais ou menos desenvolvidos nas sessões lectivas, remetendo-se para leituras posteriores e para os trabalhos a apresentar pelos estudantes o aprofundamento de alguns pontos. As 4 horas semanais atribuídas à disciplina (2h+2h) serão utilizadas de forma variável ao longo do semestre, sendo que as aulas teóricas expositivas não deverão ultrapassar as 23 sessões. As restantes serão distribuídas por aulas práticas ou de resolução de problemas, sessões de exploração e apresentação de artigos, sessões de preparação e apresentação de monografias ou de trabalhos de divulgação e uma sessão (2h) para a realização de um teste de avaliação. O posicionamento da disciplina no programa do curso pressupõe que os estudantes que a frequentem tenham já concluído a sua formação de base em Biologia, Física, Química e Bioquímica, nomeadamente, nestas últimas áreas, através das cadeiras semestrais de Química Geral, Bioquímica I e Bioquímica II. Assim, no que diz respeito a estas duas últimas, já terão sido tratados os temas centrais habitualmente inseridos nestas disciplinas de formação inicial – estrutura química, relação estrutura/função e metabolismo de glícidos, lípidos, prótidos e nucleótidos - bem como os principais aspectos da sua regulação, quer ao nível metabólico quer hormonal, numa perspectiva de visão integrada do funcionamento de um organismo vivo. Concomitantemente, funcionará para os mesmos alunos a disciplina de Bioquímica III, de carácter obrigatório, cujo conteúdo diz respeito fundamentalmente aos processos de aquisição e utilização dos elementos químicos ditos “inorgânicos” e à utilização do oxigénio (nomeadamente na sua forma molecular) pelos sistemas biológicos. Sobre a última parte referida do programa de Bioquímica III, poderá dizer-se que haverá uma certa complementaridade em relação ao tema da disciplina agora proposta, na medida em que contempla os sistemas antioxidantes de defesa desenvolvidos pelos organismos aeróbios para fazer face aos efeitos nocivos das espécies reactivas do oxigénio, cuja formação também pode ser desencadeada pelas radiações ionizantes. Na sequência do exposto, pretende-se que a disciplina de “Efeitos biológicos das radiações” permita a abordagem, ainda que a um nível necessariamente introdutório, de um tema de extraordinário interesse e actualidade, geralmente ausente dos programas dos cursos de Biologia e até dos mais directamente relacionados com a saúde humana. A disciplina estará pois essencialmente orientada no sentido da valorização da vida e do ambiente, em geral, e da preservação da saúde do homem (em particular), inadvertida ou irremediavelmente exposto à acção deletéria de agentes que, sendo de origem exógena, são todavia em grande parte resultantes da alteração do ambiente natural pela intervenção humana ou da criação e manipulação de fontes artificiais de radiação ionizante. […]".
Descrição: Relatório apresentado no âmbito das Provas Públicas requeridas para a obtenção do título de agregado no grupo de disciplinas de Bioquímica, 19 de Janeiro de 2007.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/2756
Aparece nas colecções:DCFQE - Teses de Doutoramento / Doctoral Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Agregacao - Relatorio - Versao Repositorio - Definitivo.pdf173,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.