Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/2610
Título: O que é que as ilhas da Macaronésia nos podem ensinar sobre especiação? Estudo de Tharphius (Coleoptera) e Hipparchia (Lepidoptera) de vários arquipélagos da Macaronésia: Relatório Final
Outros títulos: What can the Macaronesian islands teach us about speciation? A case study of Tarphius beetles and Hipparchia butterflies: Final Report
Autor: Amorim, Isabel R.
Arroz, Ana Margarida Moura
Borges, Paulo A. V.
Emerson, Brent C.
Faria, Christiana
Gabriel, Rosalina
Pereira, Fernando E. A.
Serrano, Artur R. M.
Palavras-chave: Artrópodes
Biodiversidade
Conservação da Biodiversidade
Especiação
Ilhas da Macaronésia
Data: 30-Dez-2012
Editora: Universidade dos Açores
Citação: Amorim, I.; Arroz, A.; Borges, P.; Emerson, B.; Faria, C.; Grabriel, R.; Pereira, F.; Serrano, A. (2012, Dezembro). "O que é que as ilhas da Macaronésia nos podem ensinar sobre especiação? Estudo de Tharphius (Coleoptera) e Hipparchia (Lepidoptera) de vários arquipélagos da Macaronésia: Relatório Final" (223 p.). Angra do Heroísmo: Universidade dos Açores.
Resumo: As ilhas da Macaronésia, devido à sua localização geográfica, intervalo de idades geológicas e elevados níveis de endemismo, constituem um sistema ideal para a realização de estudos evolutivos. Neste projeto foram investigados padrões de diversificação em taxa que diversificaram em vários arquipélagos da Macaronésia, com especial ênfase nos Açores, o arquipélago mais recente e mais remoto. Os insetos estão entre os organismos que mais diversificaram nas ilhas da Macaronésia e os escaravelhos do género Tarphius e Laparocerus e as borboletas do género Hipparchia são insetos com distintas capacidades de dispersão que colonizaram estas ilhas e que posteriormente sofreram extensa especiação. Estes insetos foram assim utilizados para estudar padrões e processos de diversificação em ilhas, e para investigar a dinâmica a longo termo da diversificação e o seu impacto na riqueza específica. Neste projeto utilizaram-se técnicas moleculares e abordagens filogenéticas e de genética de populações para estudar colonização e diversificação em ilhas oceânicas. Caracterizou-se a diversidade molecular para vários genes mitocondriais e nucleares em Tarphius e Hipparchia dos Açores, Madeira, Canárias e das áreas continentais vizinhas (Norte de África e Península Ibérica), e Laparocerus das Canárias. Os dados gerados permitiram: i) estimar relações filogenéticas e filogeográficas, e assim investigar hipóteses sobre a origem dos colonizadores; ii) investigar os papeis desempenhados pela capacidade de dispersão e fluxo genético, idade geológica, geografia e distância a fontes de colonizadores nos níveis de diferenciação; iii) investigar a importância relativa de vários processos (e.g., hibridação, separação incompleta de linhagens, especiação in situ, especiação pós-colonização) na evolução dos géneros em estudo; iv) definir unidades evolutivas significativas para conservação; e v) clarificar a taxonomia dos grupos em estudo, conjuntamente com dados morfológicos. Uma vez que Tarphius e Hipparchia ocorrem em múltiplos arquipélagos, este estudo representa o primeiro esforço para inferir padrões de colonização e diversificação em animais a uma escala englobando vários arquipélagos da Macaronésia. O trabalho de campo realizado possibilitou ainda a atualização da distribuição dos taxa em estudo, tendo sido descobertas novas espécies de Tarphius em Marrocos e nos Açores. De modo a colmatar a recorrente falta de partilha de conhecimento científicos com o público em geral, este projeto possui uma componente educacional que visa dar a conhecer espécies insulares endémicas, em particular insetos, e promover a sua conservação. A apresentação de informação sobre esta temática num formato apelativo e compreensível pela população em geral foi uma prioridade cujo objectivo final é influenciar a tomada de medidas políticas que conduzam a um modelo de desenvolvimento mais sustentável em que a biodiversidade não seja entendida como um impedimento ao progresso económico. Neste sentido foram desenvolvidas várias iniciativas junto das populações locais no arquipélago dos Açores, nomeadamente estudantes do 7 ao 12º ano, Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo e o público em geral. Os inquéritos realizados a estudantes sobre o património natural dos Açores está a ser utilizado para a criação de dispositivos de aprendizagem sobre a temática da especiação em ilhas e espécies endémicas usando exemplos da Macaronésia. Foi criado uma página na rede social Facebook (www.facebook.com/Chama.lhe.Nomes) que, de um modo interactivo, dá a conhecer espécies de insetos que só existem nos Açores. Também para o público em geral foram produzidas exposições itinerantes sobre insetos dos Açores, uma para ser exposta em espaços interiores e outra composta por telas de grande formato para afixação em fachadas de edifícios. Foram ainda iniciados contactos com a Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo, uma associação para a promoção do tecido empresarial regional e que de momento está envolvida no programa PRIMEA (Programa de Requalificação da Imagem das Empresas Açorianas). O objectivo é estabelecer uma parceria activa em que a biodiversidade regional passe a ser aceite como uma mais valia para a economia local e na definição da “Marca Açores”. Os resultados deste projeto estão disponíveis para o público em geral no Portal da Biodiversidade dos Açores - www.azoresbioportal.angra.uac.pt (dados de distribuição de espécies), no Genbank - www.ncbi.nlm.nih.gov/genbank/ (sequências de ADN) e no site oficial do projeto - www.gba.uac.pt/projetos/ver.php?id=4.
ABSTRACT: The Macaronesian islands, due to their geographical location, range of geological ages and high levels of endemism, are an excellent system to study a myriad of evolutionary questions. In this Project we investigated diversification patterns in taxa that diverged in several Macaronesian archipelagos, focusing in the youngest and most remote group of islands, the Azores Insects are among the organisms that have diversified most in the Macaronesian islands. Beetles of the genus Tarphius, weevils of the genus Laparocerus and butterflies of the genus Hipparchia are examples of insects with distinct dispersal abilities that colonized those islands and subsequently underwent extensive speciation. Therefore, they provide an excellent opportunity to study patterns and processes of diversification on islands, and to investigate long-term dynamics of diversification and its impact on species richness. We use molecular techniques and phylogenetic and population genetic approaches to study colonization and diversification on oceanic islands. We characterized molecular diversity at multiple mitochondrial and nuclear genes of Tarphius beetles and Hipparchia butterflies populations from the Azores, Madeira and Canary Islands, and from putative continental sources of colonists (North Africa and Iberia) and of Laparocerus weevils from the Canary Islands. The data generated allowed to: i) estimate phylogenetic and phylogeographic relationships, and thus to investigate hypotheses on the origin of colonizers; ii) investigate the roles of dispersal ability and gene flow, geological age, geography and distance to source of colonists on levels of differentiation; iii) investigate the relative roles of several processes (e.g., hybridization, incomplete lineage sorting, in situ speciation, post-colonization speciation) in the evolution of the study groups; iv) identify evolutionary significant units for conservation, i.e., unique populations that should be given protection priority to prevent further biodiversity loss; and v) clarify the taxonomy of the study groups, combined with morphological data. The fieldwork performed resulted in Tarphius species new to science from Morocco and the Azores, and allowed updating the distribution of the study taxa. To accomplish the often-neglected responsibility of sharing the outcome of scientific endeavours with the general public, we developed several educational activities that focus on the conservation of biodiversity on oceanic islands and, in particular, of island endemic insects. Information on biodiversity was prepared in an appealing and understandable format for the general population. The ultimate goal is to raise awareness on the issue and eventually influence political decisions towards a more sustainable governance model where biodiversity is not perceived as an impediment to economical growth. We developed several initiatives in the Azores, namely with 7-12th grade students, Chamber of Commerce (Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo - Terceira) and the general public. The survey to students about the natural heritage of the Azores is being used to create learning devices about island speciation using Macaronesian examples. The page "Chama-lhe Nomes! was created on the social network Facebook (www.facebook.com/Chama.lhe.Nomes) to introduce, in an interactive manner, insects that only exist in the Azores and raise awareness about unknown biodiversity. We also produced two itinerants exhibit on Azorean insets for the general public, one indoor and one large format outdoor. Additionally we started dialogue with the Angra do Heroísmo Chamber of Commerce, an association that promotes regional business and is currently working on the image requalification of Azorean businesses (PRIMEA program). The goal is to establish an active partnership so that biodiversity is perceived as an asset for the local economy an for the creation of the Azores Brand (Marca Açores). Project outcomes were presented in meetings, published in scientific journals and are available to the general public at the Azorean Biodiversity Portal - www.azoresbioportal.angra.uac.pt (species distribution data), at Genbank - www.ncbi.nlm.nih.gov/genbank/ (DNA sequences) and at the Project website - www.gba.uac.pt/projetos/ver.php?id=4.
Descrição: Relatório Final do Projecto de I&D financiado pela FCT.
Instituição Proponente: Fundação Gaspar Frutuoso (FGF); Instituições Participantes: Universidade dos Açores (UAçores) e University of East Anglia (UEA); Unidade de Investigação Principal: Centro de Investigação e Tecnologia Agrária dos Açores (CITAa/UAçores).
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/2610
Aparece nas colecções:DCA - Relatórios Técnicos / Technical Reports



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.