Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/2504
Título: O Português no Ensino Secundário: Transformações, tensões e dinâmicas de apropriação e recontextualização curricular
Autor: Mira Leal, Susana
Palavras-chave: Políticas de Ensino do Português
Apropriação Curricular
Práticas de Ensino do Português
Data: Dez-2012
Editora: Porto Editora
Citação: Mira Leal, S. (2012). O Português no Ensino Secundário: Transformações, tensões e dinâmicas de apropriação e recontextualização curricular. Porto: Porto Editora. ISBN 978-972-0-34905-7.
Resumo: "A disciplina de Português tem, hoje, um lugar central na educação básica e secundária, que se exprime, desde logo, através de uma presença dominante e sistemática nos planos de estudos dos diferentes anos e ciclos da escolaridade. Este estatuto contemporâneo encontra-se, aliás, em linha com o processo histórico de construção do currículo escolar em que aquela disciplina, e disciplinas correspondentes, sempre tiveram um lugar de particular importância. Tal estatuto é indissociável da natureza do mandato que, no presente, como no passado, lhe é cometido, no qual coexistem objetivos de desenvolvimento pessoal e de socialização de enorme relevância, associados, por exemplo, à promoção de competências linguístico-discursivas, à aquisição de saberes sobre a língua e as suas múltiplas expressões e ao reconhecimento e valorização das diferentes variedades e usos da língua. Sendo a língua um sistema semiótico estruturador do modo como cada um de nós se relaciona com o mundo, com os outros e consigo próprio, entende-se a enorme sensibilidade política, social, e evidentemente educativa dos modos como se projeta e pratica o ensino do Português. As transformações que nesta área do currículo vão ocorrendo colocam em jogo, muitas vezes substantivamente, conceções sobre os sentidos da educação escolar, nas metas e nos processos que a caracterizam, e sobre os sujeitos, professores e alunos, que lhe dão corpo. Digam essas mudanças respeito ao currículo oficial ou aos processos utilizados para promover a sua operacionalização (ao nível de objetivos, conteúdos, materiais instrucionais ou metodologias de trabalho pedagógico e de avaliação), elas têm habitualmente um eco significativo no espaço público, onde as posições expressas relevam com muita frequência as aprendizagens que se entende serem (ou não) realizadas pelos estudantes, bem como os resultados das avaliações a que estes são sujeitos. Nos últimos anos, em vários momentos, o ensino do Português foi objeto de acesos debates. Assim aconteceu a propósito de transformações no currículo oficial, das características dos manuais escolares adoptados nas escolas ou dos resultados obtidos pelos estudantes portugueses nas avaliações internacionais. A verdade é que, nestes debates, a forma como se foi representando e discutindo o ensino do Português, com não pouca frequência, apareceu muito escassamente ancorada numa efetiva aproximação às práticas que têm lugar nas salas de aula, às condições em que aquelas são desenvolvidas e, mesmo, aos efeitos que delas derivam. O trabalho de Susana Mira Leal - O Português no Ensino Secundário: Transformações, tensões e dinâmicas de apropriação e recontextualização curricular - dá um inestimável contributo para uma compreensão mais aprofundada e para um debate mais informado sobre os modos como a disciplina de Português é concebida e praticada nas nossas escolas. Fá-lo analisando práticas de professores e alunos num contexto de reforma do currículo, contexto particularmente favorável à emergência de entendimentos diversos, por vezes antagónicos, sobre o que é ensinar e aprender português. A autora toma como objeto do seu estudo as apropriações da reforma curricular do ensino secundário desencadeada a partir de 1997. O quadro teórico e concetual que é mobilizado, a metodologia, plural, que é utilizada e a discussão que é feita dos resultados obtidos disponibilizam, no seu conjunto, referenciais, instrumentos de análise e modos de ler o real de grande pertinência e produtividade. O estudo permite-nos aceder ao modo como professores e alunos, envolvidos num processo de mudança curricular, recontextualizam em diferentes espaços escolares, que não apenas na aula, as orientações oficiais, como se posicionam perante elas e como as integram em diferentes produções discursivas. Permite-nos compreender, também, os princípios e os dispositivos que estruturam o campo do ensino do Português. O estudo de Susana Mira Leal que agora é publicado representa, por tudo isto, uma obra cuja leitura será da maior relevância não apenas para todos aqueles que têm o ofício de ensinar Português, mas também para os que buscam melhor compreender um domínio particularmente importante do currículo escolar, aquele em que educação e linguagem se articulam de forma mais complexa." (Prefácio de Rui Vieira de Castro, Professor da Universidade do Minho)
Descrição: Trata-se de uma publicação sintetizada da tese de doutoramento em Educação (especialidade em Metodologia do Ensino do Português).
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/2504
ISBN: 978-972-0-34905-7
Aparece nas colecções:DEDU - Livro / Book

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
capa, ficha técnica,índice, prefácio e introdução.pdf4,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.