Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/2356
Título: A jogar também se aprende... : o contributo do jogo no desenvolvimento de competências matemáticas na educação Pré-Escolar e no 1º ciclo do Ensino Básico
Autor: Nogueira, Raquel Pereira
Orientador: Cascalho, José Manuel
Teixeira, Ricardo Emanuel Cunha
Palavras-chave: Educação Pré-Escolar
Ensino Básico (1º Ciclo)
Ensino da Matemática
Jogos Matemáticos
Matemática
Prática Educativa
Internship
Mathematical Education
Mathematical Games
Play Activities
Pre-School Education
Primary School Education
Data de Defesa: 24-Jun-2013
Citação: Nogueira, Raquel Pereira – "A jogar também se aprende... : o contributo do jogo no desenvolvimento de competências matemáticas na educação Pré-Escolar e no 1º ciclo do Ensino Básico". Angra do Heroísmo : Universidade dos Açores. 2013. XV, 177 f.. Dissertação de Mestrado.
Resumo: Neste trabalho, que retrata o percurso por nós efetuado em contexto de estágio, no âmbito do pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico, partiu-se de um conjunto de questões norteadoras: Que relação existe entre o jogo e a Matemática? Quais as características de um “bom jogo”, isto é, um jogo que estimule a aprendizagem e que, ao mesmo tempo, cative os alunos? Quais os benefícios da utilização do jogo na sala de aula? Como pode o jogo promover o desenvolvimento de competências em articulação com os diferentes processos matemáticos (tais como a resolução de problemas, a comunicação matemática e o raciocínio matemático)? A escolha deste tema justifica-se por diferentes ordens de razão. Os programas e orientações curriculares, nacionais e internacionais, bem como muitos autores e investigadores, apontam cada vez mais para a importância do jogo, não só pelo seu caráter lúdico, mas sobretudo pelas potencialidades que encerra ao nível do desenvolvimento do raciocínio lógico, da elaboração de estratégias para a resolução de situações problemáticas e, de uma maneira geral, da promoção da capacidade de concentração, de socialização e de cooperação. Além disso, a relação do jogo com o ensino da Matemática, particularmente nos primeiros anos, tem vindo a ser valorizada pelos especialistas. O trabalho desenvolvido durante as unidades curriculares de Prática Educativa Supervisionada I e II permitiu verificar que a exploração de conceitos matemáticos por intermédio de jogos e atividades lúdicas constitui uma forma de se criarem ambientes ricos de ensino e aprendizagem. Verificamos que as aprendizagens, através dos jogos, podem ser mais significativas para as crianças, uma vez que as estratégias estão centradas nelas próprias, e não tanto no educador/professor. Para além disso, conferimos que o jogo não só permite a superação de dificuldades, como também a consolidação de conceitos já adquiridos. Permite ainda a avaliação do nível de conhecimento dos alunos e a introdução de novos conceitos. Por fim, o desenvolvimento deste trabalho permitiu-nos ainda averiguar que as crianças, através dos jogos, desenvolvem o espírito de competição saudável, cooperação, socialização, concentração e autonomia.
ABSTRACT: In this report, which shows what we have done throughout the internship, with regards to pre-school and primary school, we started with a set of guiding questions. What is the relationship between games and mathematics? What are the characteristics of a “good game”, that is, a game which stimulates learning and that, at the same time, captivates the students? What are the benefits of using games in the classroom? How can games promote the development of competencies in articulation with the different mathematical processes (such as problem solving, mathematical communication, and mathematical reasoning)? The choice of this theme is justified for different reasons. The curricular programs and orientations, national and international, as well as many authors and investigators, increasingly point to the importance of games, not only for the factor of enjoyment, but especially for the potential which they encompass on the level of development of logical reasoning, of the elaboration of strategies for the resolution of problematic situations and, in a general way, the promotion of the capacity for concentration, of socialization and cooperation. Besides this, the relationship of games with the teaching of mathematics, especially in the first years, has come to be valued by specialists. The work that was accomplished through the curricular activities of the Supervised Educational Practice I and II allowed us to verify that the use of mathematical concepts in games and play constitute a way of creating rich teaching and learning environments. We verified that using games to learn can be more significant for children, since the strategies are centred on them, and not so much on the teacher. Besides this, we established that using games not only leads to overcoming difficulties, but also the consolidation of knowledge already acquired. It also allows the evaluation of the student’s level of knowledge and the introduction of new concepts. In closing, the development of the report allowed us to ascertain that children, through games, develop a healthy spirit of competition, cooperation, socialization, concentration and autonomy.
Descrição: Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico (Relatório de Estágio).
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/2356
Aparece nas colecções:DEDU - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertMestradoRaquelPereiraNogueira2013.pdf4,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.