Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/2121
Título: Studies in the lichens of the Azores. Part 2 - Lichens of the upper slopes of Pico mountain. A comparison between the lichen floras of the Azores, Madeira and the Canary Islands at high altitudes
Outros títulos: Estudo dos líquenes dos Açores. Parte 2 - Líquenes das encostas de altitude da montanha do Pico. Comparação entre as floras de líquenes de altitude das ilhas dos Açores, Madeira e Canárias
Autor: Purvis, Ole W.
Smith, Clifford W.
James, Peter W.
Palavras-chave: Ochrolechia azorica
Placopsis gelida
Stereocaulon macaronesicum
Líquenes
Lichens
Açores
Azores
Data: 1994
Editora: Universidade dos Açores
Citação: "ARQUIPÉLAGO. Ciências Biológicas e Marinhas = Life and Marine Sciences". ISSN 0870-6581. Nº 12A (1994): 35-50.
Resumo: Descreve-se a flora de líquenes das encostas alas do Pico, a maior montanha dos Açores, entre 1200-2300 m de altitude. Reconhecem-se duas zonas florísticas distintas: uma elevada, 1500-2300 m, acima da camada de inversão, pobre em espécies, e uma zona baixa, entre 1200-1500 m com maior diversidade específica, dependente da persistência da faixa de nuvens. Registaram-se 49 espécies de líquenes, 14 das quais são novas ocorrências para os Açores, incluindo duas que se descrevem de novo: Ochrolechia azorica e Stereocaulon macaronesicum. Compara-se a comunidade de líquenes acima de faixa de nuvens do Pico, dominada principalmente por Stereocaulon e Placopsis gelida, com as floras documentadas de altitude de outras ilhas da Macaronésia. Considera-se que a escassez de espécies de líquenes nas encostas de altitude do Pico é, em primeiro lugar, o resultado do isolamento recente dos Açores, mas também da natureza recente do substracto e das severas condições climatéricas.
ABSTRACT: The lichen flora of the upper slopes of Pico, the major mountain in the Azores, is described between altitudes 1200-2300 m. Two distinct floristic zones are recognised: an upper, species poor, zone from 1500-2300 m above the inversion layer and a lower, more species diverse, zone from 1200-1500 m dependent on the persistence of the cloud layer, 49 species are reported, 14 of which are new records for the Azores, including two which are newly described: Ochrolechia azorica and Stereocaulon macaronesicum. The lichen communities above the cloud layer, dominated principally by species of Stereocaulon and Placopsis gelida are compared with those of other documented floras of Macaronesian islands al high elevations. The paucity of species on the upper slopes of Pico is considered to be primarily the result of the isolation of the Azores, the recent nature of the substrate and severity of the climatic conditions.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/2121
ISSN: 0870-6581
Aparece nas colecções:ARQ - LMS - Número 12A

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LMSpp35-50_PURVIS_etal-N12A.pdf2,99 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.