Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/202
Título: Distribuição e padrão de residência das Baleias-de-Barbas (Família Balaenopteridae) no Arquipélago dos Açores
Autor: Santos, Margarida Bacelar Oliveira
Palavras-chave: Baleias-de-Barbas
Açores
Baleen Whales
Azores
Balaenoptera acutorostrata
Balaenoptera borealis
Balaenoptera edeni
Balaenoptera musculus
Megaptera novaeangliae
Balaenoptera physalus
Data de Defesa: 12-Dez-2008
Resumo: No arquipélago dos Açores encontram-se registadas seis espécies de baleias-de-barbas, todas pertencentes à Família Balaenopteridae, também designadas como rorquais: baleia-comum (Balaenoptera physalus), baleia-sardinheira (Balaenoptera borealis), baleia-azul (Balaenoptera musculus), baleia-anã (Balaenoptera acutorostrata), baleia-de-bossas (Megaptera novaeangliae) e baleia-de-Bryde (Balaenoptera edeni). A maioria destas espécies foi sobre-explorada e por isso encontra-se protegida a nível mundial. No entanto, a informação disponível sobre a ecologia destas populações e suas rotas migratórias é escassa, desconhecendo-se ainda o seu padrão de distribuição e residência na região. Recorrendo a saídas de mar (dedicadas e de oportunidade) desde 1988 a 2008 foi possível reunir bases de dados de foto-identificação e avistamentos destes animais. Estas bases de dados foram analisadas para determinar a ocorrência, distribuição, abundância relativa e habitats preferenciais. Com um total de 764 avistamentos, concluiu-se que a baleia-comum é a espécie mais abundante, com uma taxa de avistamento de 0,061 avistamentos/100 km. A baleia-de-Bryde foi considerada a espécie menos abundante (0,001/100km), uma vez que só foi avistada no Verão de 2004. As três espécies mais abundantes, baleia-comum, baleia-sardinheira e baleia-azul exibiram variações significativas na sua ocorrência mensal, chegando ao arquipélago nos meses de maior produtividade primária. Foram também registadas flutuações significativas na abundância anual de indivíduos que parecem estar relacionadas com a disponibilidade de alimento. O mapeamentos dos avistamentos permitiu constatar que as baleias se concentram em redor das ilhas e montes submarinos. Parecem também existir diferenças na concentração de indivíduos entre os diversos grupos de ilhas. A análise das imagens de foto-identificação resultou num catálogo de 428 indivíduos, dos quais 153 foram considerados identificados. Entre os indivíduos identificados verificaram-se 24 reavistamentos, dois deles inter-anuais. Estes reavistamentos sugerem que as águas do arquipélago poderão ser utilizadas pelos animais como área de alimentação durante a migração. A baleia-de-bossas e a baleia-anã mostraram preferência por águas costeiras pouco profundas, enquanto que a baleia-sardinheira, baleia-comum e baleia-azul ocuparam uma maior diversidade de habitats, sendo encontradas tanto em ambiente oceânico como costeiro. Os resultados deste trabalho demonstraram que as águas em redor do Arquipélago dos Açores poderão constituir um habitat importante para as baleias-de-barbas. ao possibilitar a recuperação de parte da energia dispendida durante a migração.
Descrição: Relatório de Estágio da Licenciatura em Biologia Marinha.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/202
Aparece nas colecções:DOP - Dissertações de Licenciatura / Bachelor Thesis
DB - Dissertações de Licenciatura / Bachelor Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TesEstagioFinalMargaridaBacelarSantos2008.pdf8,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.