Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/1893
Título: Estratégias para combate e gestão das térmitas nos Açores
Outros títulos: Handling strategies for termites in the Azores
Autor: Borges, Paulo A. V.
Myles, Timothy G.
Lopes, David João Horta
Ferreira, Maria T.
Borges, Annabella
Guerreiro, Orlando
Simões, Ana M.
Palavras-chave: Cryptotermes brevis (Walker, 1853)
Drywood Termite
Térmita de Madeira
Açores
Azores
Data: 2007
Editora: Principia
Citação: Borges, P.A.V., Myles, T.G., Lopes, D.H., Ferreira, M., Borges, A., Guerreiro, O. & Simões, A. (2007). "Estratégias para combate e gestão das térmitas nos Açores". In P.A.V. Borges & T. Myles (eds.), «Térmitas dos Açores». Estoril (Lisboa), Principia, pp. 112-122.
Resumo: As térmitas estão perfeitamente estabelecidas nos Açores e constituem já uma praga de dimensões apreciadas nas zonas urbanas. Com base no conhecimento actual, é impossível erradicar as térmitas dos Açores. São conhecidas, actualmente, três espécies de térmitas nos Açores: uma térmita de madeira seca, a Cryptotermes brevis, uma térmita de madeira viva, a Kalotermes flavicollis, e uma térmita subterrânea, a Reticulitermes grassei. Qualquer que seja a estratégia de infestação, todas estas espécies irão causar grandes prejuízos económicos aos açorianos, nas próximas décadas, sendo as formas de combate e gestão diferentes para as três espécies. Com base na investigação científica realizada no último ano, em relação à espécie de térmita de madeira seca, Cryptotermes brevis, torna-se claro que as principais estratégias de gestão passam por: 1) evitar a dispersão das espécies entre ilhas; 2) melhorar as medidas de quarentena para, assim, evitar a entrada de novas espécies no arquipélago; 3) melhorar as técnicas de inspecção e treinar novos inspectores; 4) educar as pessoas para lidarem com a gestão dos insectos alados; 5) tratar o mobiliário com uma série de técnicas recentemente disponibilizadas (Bolhas de gás com CO2 ou N2) ou através do simples uso do frio, bem como do calor do sol; 6) remover as peças de madeira muito infestadas e proceder à sua substituição por peças de metal ou madeira pré-tratada com químicos em autoclave; 7) usar químicos em tratamentos localizados, apenas, quando a infestação tiver um carácter de fraca ou média infestação e ter sempre o cuidado de seleccionar o químico considerado mais adequado com base nos dados experimentais; 8) testar a possibilidade de utilizar medidas de controlo em grande escala, com base no uso de fumigação por gases ou por calor; 9) criar nova legislação.
ABSTRACT: Termites are well-established and are serious pest of structural wood in the Azores. Eradication of termites cannot currently be achieved. Three species of termites are currently known from the archipelago (dry-wood termite Cryptotermes brevis, living trees Kalotermes flavicollis and subterranean termite Reticulitermes grassei). Whatever the infestation strategy, all these three species will cause enormous economic impact in the next decades in the Azores, and the types of control that are needed are entirely different for the three. As a result of the scientific research performed with the dry-wood termite Cryptotermes brevis in the last year it is now clear that the main management strategies are: 1) to avoid further dispersal between islands; 2) to improve quarantine measures in order to avoid the entrance in the archipelago of new termite species; 3) to improve inspection techniques and train new inspectors; 4) to educate home-owners to manage alates spread; 5) to treat furniture with newly available techniques (e.g., Gas Bubble with non-toxic physical controls such as CO2, or N2 gas) or simple use of "sun heat" or extreme cold; 6) to remove all highly infested wood and replace it with new materials such as metal parts or pressure-treated wood when (re)building; 7) to use chemicals in spot-treatments only when the infestation is moderate to small and selecting the most adequate chemical based on experimental grounds; 8) to test the possibility of using in the Azores whole-block control usually by gas or heat fumigation; 9) to create new legislation.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/1893
ISBN: 978-972-8818-98-2
Aparece nas colecções:DCA - Parte ou Capítulo de um Livro / Part of Book or Chapter of Book

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Borges et al..pdf919,47 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.