Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/1810
Título: Perceções, atitudes e comportamentos da população angrense face à disponibilidade de água no concelho
Autor: Melo, João de Deus Meneses
Orientador: Rodrigues, António Félix Flores
Silva, Emiliana
Palavras-chave: Gestão de Recursos Hídricos
Percepção da População
Poluição
Qualidade da Água
Angra do Heroísmo
Açores
Data de Defesa: 7-Fev-2013
Citação: Melo, João de Deus Meneses – "Perceções, atitudes e comportamentos da população angrense face à disponibilidade de água no concelho". Angra do Heroísmo : Universidade dos Açores. 2013. X, 139 p.. Dissertação de Mestrado.
Resumo: Esta tese pretendeu conhecer as perceções que a população angrense tem sobre a qualidade e disponibilidade de água no seu concelho, dos usos que lhe são dados especialmente em possíveis situações de sua escassez e que se possam traduzir num eficiente controlo de desperdícios, aquando da sua utilização doméstica e agrícola. Essas perceções foram analisadas através de um inquérito. Neste estudo, foram inquiridas 113 pessoas que dispuseram-se a colaborar. Da análise das respostas sobressaem as seguintes percepções: 1) A população angrense atribui à escassez dos recursos hídricos na ilha a diminuição da precipitação; 2) Pensa que os serviços municipalizados deveriam “cuidar” mais ou melhorar o tratamento da água para consumo doméstico; 3) A grande maioria dos inquiridos não está disposta a pagar mais pelo acréscimo de uma melhoria da água para consumo, ou de outro modo, não está disposta a pagar um preço superior ao que já paga na atualidade; 4) Mais de metade dos angrenses inquiridos ingere água canalizada, aquela que é disponibilizada nas suas habitações; 5) Consideram que o duche é uma alternativa ao banho de imersão (para a maioria dos respondentes) como uma medida eficaz de poupança de água; 6) O problema mais apontado para o não uso de água engarrafada foi o aumento dos resíduos sólidos relacionados com esse comportamento. Foi feita uma comparação entre as respostas dos inquiridos, de forma a perceber se existiam relações causais ou explicações naturais que sustentassem coerentemente essas percepções. No que se refere à perceção do nível de consumo (quantidade de água utilizada pela população), é referido um gasto médio de 112,24 € mensais com água, luz e gás o que não afasta muito da realidade portuguesa, uma vez que os gastos mensais com esses bens são muito próximos (INE, 2012). Outro dos pontos abordados na tese relaciona-se com a percepção dos angrenses sobre os problemas de doenças/saúde pública que podem estar associados à má qualidade da água e as razões ou fatores que lhes atribuem. Pretendeu-se perceber neste trabalho se os angrenses têm a perceção de que o consumo de água engarrafada desencadeia outros problemas ambientais pelo facto do plástico das garrafas ser um dos produtos derivados do petróleo e, consequentemente, levar à produção de resíduos que necessitam de reciclagem. Essa percepção foi nítida. Também se considerou ser importante saber quais os diferentes meios que a população angrense tem para a captação ou uso de água para consumo (nascentes, furos, poços de maré, chafarizes, etc.) e recolha da água da chuva (cisternas, tanques agrícolas, entre outros) e qual o seu nível de auto-suficiência em casos de escassez de água. A percentagem de angrense que possuem sistemas de captação de água da chuva ou sistemas alternativos de abastecimento de água é ínfima, o que quer dizer que são extremamente vulneráveis da qualidade/quantidade da água do sistema de distribuição pública. Outro objetivo deste estudo é estratégias e as alterações climáticas. Este trabalho também contém uma explicação sumária do ciclo da água numa ilha vulcânica; uma caraterização dos usos e consumo sazonal de água no Concelho de Angra do Heroísmo; uma descrição mais pormenorizada das questões metodológicas (seleção da amostra, elaboração e validação do questionário); e finalmente, a apresentação dos resultados e conclusões.
ABSTRACT: This thesis intended to know which perceptions that the population of Angra has on the quality and water availability in your municipality, of the uses that are given to it and especially in possible situations of its scarcity and which may result into an efficient control of waste, when it is domestically and agriculturally used. These perceptions were analyzed through an inquiry. In this study, 113 people had been inquired, who have accepted to collaborate with it. As main results has been that: 1) The population of Angra attributes to the scarcity of water resources in the island the decrease of the precipitation; 2) It thinks that the municipal services should “take care” over or improve the water treatment for domestic consumption; 3) The vast majority of respondents is not willing to pay more for a better water for consumption, or another way, willing to pay a higher price than the one paid today; 4) More than half of the angrenses’ respondents consume tap water, the one that is supplied in their homes; 5) The shower is an alternative to the bath, for the majority of the respondents, as an efficient measure of saving water; 6) The most pointed problem to justify the behavior to not use the bottled water was the increase of solid waste. It was made a comparison of the respondents’ answers in the municipality of Angra do Heroísmo, in order to understand whether there were causal or natural explanations that consistently sustain these perceptions. Concerning the perception of the consumer level (amount of water used by the population), it is referred to an average cost of € 112.24 monthly with water, electricity and gas which is not very far from Portuguese reality, since spending monthly with these goods are very close (INE, 2012). Another objective of the thesis will be the perception of population of Angra about the problems of illnesses/public health that can be related to poor water quality and the reasons or factors that these people confer to them. It was intended to be seen in this work whether the population of Angra have the perception that the bottled water consumption triggers other environmental problems, as for example that the plastic of the bottles is one of petroleum products and therefore lead to waste requiring recycling. This perception was clear. Also, it was considered important to know the different ways the population of Angra has for the water abstraction or use to consume (boreholes, springs, wells of tide, fountains, etc.) and the rainwater retraction (storage tanks, agricultural tanks, among others) and the level of self-reliance in cases of water crisis. The percentage of the population of Angra that have systems to capture rainwater or alternative water supply is very small, which means they are extremely vulnerable to the water quality/quantity from the public distribution system. Other objective of this study is the strategies and climatic changes. This work also contains a brief explanation of the water cycle in a volcanic island; a general characterization of the uses and seasonal consumption of water in the municipality of Angra do Heroísmo; a more detailed overview of the methodological issues (sample selection, development and validation of the questionnaire); and finally, the presentation of the results and conclusions.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Gestão e Conservação da Natureza.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/1810
Aparece nas colecções:DCA - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertMestradoJoaoDeusMenesesMelo2013.pdf2,1 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.