Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/1496
Título: Nutritive value, and in situ dry matter and protein degradability of fresh and ensiled Italian ryegrass at three stage of growth
Outros títulos: Variação do valor nutritivo e da degradabilidade in situ da matéria seca e da proteína bruta da erva castelhana com a época de corte e com o método de conservação
Autor: Borba, Alfredo Emílio Silveira de
Ribeiro, João Ramalho
Palavras-chave: Lolium multiflorum
Erva Castelhana
Data: 1996
Editora: Universidade dos Açores
Citação: "ARQUIPÉLAGO. Ciências Biológicas e Marinhas = Life and Marine Sciences". ISSN 0873-4704. Nº 14A (1996): 85-94.
Resumo: Neste trabalho determinámos o valor nutritivo da erva castelhana (Lolium multiflorum) em três épocas de corte, em verde e ensilada. O valor mais elevado de energia metabolizável foi determinada na fase de crescimento 5% espigado, nas forragens verdes e na fase de aparecimento da 4ª folha, para as silagens. Verificou-se um aumento da digestibilidade in vivo e da ingestão voluntária, da fase de 4ª folha para a fase 5% espigada, seguindo-se um decréscimo para a fase 100% espigada: A degradabilidade in situ da matéria seca, e da proteína bruta decresce (p≤0.05) com o avançar da fase de crescimento. A degradabilidade da proteína bruta é superior nas forragens verdes (p≤0.05) em relação às forragens ensiladas. Podemos concluir que a melhor época de corte, para a erva castelhana, verifica-se na fase de crescimento com 5% espigado.
ABSTRACT: The nutritive value of Italian ryegrass (Lolium multiflorum) cut at three stages of growth and in fresh and ensiled, was determined in this study. The highest metabolisable energy content was found at 5% ear in fresh forages, and at the fourth leaf stage in silages. In vivo digestibility and voluntary intake increased from fourth leaf to the 5% ear stage of growth which was followed by a reduction at the 100% ear stage of growth. In situ dry matter and protein degradability decreased (p≤0.05) with advancing stage of growth. In fresh forages protein degradability was higher (p≤0.05) than in ensiled forages. It was concluded that the best harvest time for Italian ryegrass was at the 5% ear stage of growth for both fresh forage, as well as silage.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/1496
ISSN: 0873-4704
Aparece nas colecções:ARQ - LMS - Número 14A

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
pp_85_94_BorbaAE_JMCRibeiro_14A.pdf670,75 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.