Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/1254
Título: Avaliação da administração de oligoelementos nas performances reprodutivas no pós-parto em nulíparas
Autor: Nunes, Hélder Patrício Barcelos
Orientador: Borba, Alfredo Emílio Silveira de
Silva, Joaquim Fernando Moreira da
Palavras-chave: Anestro Pós-Parto
Bovinos
Gado Bovino Leiteiro
Oligoelementos
Nulíparas
Produção Animal
Raça Holstein Friesian
Reprodução Animal
Açores
Nulliparous
Postpartum Anestrus
Azores
Data de Defesa: 2-Jun-2011
Resumo: Este trabalho tem como objectivo a avaliação da administração de oligoelementos nas performances reprodutivas no pós-parto em nulíparas da raça Holstein Friesian. Para isso, um total de vinte e seis novilhas gestantes, com 200 (±21) dias de gestação, foram distribuídas aleatoriamente por dois grupos, controlo e experimental. Aos animais pertencentes ao grupo experimental (n=13) foram administradas, sessenta dias antes do parto, duas cápsulas intra-ruminais de libertação lenta com oligoelementos. No grupo controlo não foi efectuado qualquer tratamento. Imediatamente antes da colocação dos oligoelementos, foi retirado sangue periférico, a partir da veia coccígea, a todos os animais, tendo sido determinados os valores de oligoelementos no soro, bem como os níveis plasmáticos de progesterona. Semanalmente, com início no dia a seguir ao parto e durante onze semanas foi retirado sangue para determinação, semanal da progesterona. Na primeira recolha a seguir ao parto e na oitava recolha após esta, foi ainda retirado sangue para a determinação dos oligoelementos. Após a recolha, as amostras foram congeladas a – 20ºC em microtubos de 2 ml até se proceder à sua análise: os oligoelementos foram determinados por espectrofotometria de absorção atómica e a progesterona pela técnica ELFA. Aquando da primeira avaliação de oligoelementos, efectuada sessenta dias antes do parto, não se registaram diferenças significativas entre os dois grupos, quer para os oligoelementos, quer para a progesterona. Após o parto e passados sessenta dias, verificaram-se aumentos significativos (p<0,05) nas concentrações séricas do cobre e do selénio, no grupo experimental, quando comparados com os valores obtidos antes do parto. Para os restantes oligoelementos não foram observadas diferenças significativas. Relativamente aos valores de oligoelementos obtidos, verificou-se que antes do parto, todos os animais em estudo apresentavam carências em selénio, cobre e iodo e com valores normais para o manganês. Após o parto, para o grupo experimental observou-se que 71,43% dos animais apresentaram valores adequados para o cobre enquanto para o selénio nenhum animal apresentou valores adequados. Para o grupo controlo, apenas 50% dos animais atingiram valores considerados normais, e, tal como no grupo experimental nenhum dos animais apresentou valores adequados para o selénio. Quanto aos aspectos reprodutivos, no grupo experimental, cinco semanas após o parto, observou-se que 70% das vacas estavam cíclicas, enquanto no grupo controlo, em igual período de tempo, apenas 33% dos animais tinham entrado em cio. Além disso, verificou-se uma tendência para o aumento dos valores de progesterona observados na fase luteínica no grupo controlo quando comparados com o grupo experimental. Tendo em conta as condições em que este trabalho foi realizado, podemos concluir que a administração de duas cápsulas intra-ruminais de libertação lenta com oligoelementos, sessenta dias antes do parto, em nulíparas, reduz o período de anestro pós-parto, podendo aumentar a qualidade do corpo luteínico.
ABSTRACT: This study aims to evaluate the administration of trace elements in the reproductive performance of postpartum nulliparous Holstein Friesian breed. For this, a total of twenty-six pregnant heifers, with 200 (± 21) days of pregnancy were randomly assigned in two groups: control and experimental. In animals from the experimental group (n = 13) sixty days before the partum, two capsules intra-ruminal slow-release with trace elements were administrated, while in the control group no treatment was performed. Immediately prior to placement of trace elements, blood was collected from of all animals to evaluate the values of trace elements, namely Iodine, Manganese, Selenium and Copper as well as progesterone levels, respectively in serum and plasma. In the day subsequently to partum and weekly for eleven weeks, blood was collected to assess levels of progesterone. The values of trace elements were evaluated on the subsequent day to partum and after sixty days. After collection, samples were frozen at - 20°C in 2 ml microtubes to proceed with its analysis: trace elements were determined by atomic absorption spectrophotometry and progesterone by the ELFA technique. At the first assessment of trace elements, made sixty days before calving, no significant differences between the two groups were observed, either for trace elements, or for progesterone. After delivery and after sixty days, significant increases (p <0.05) in serum copper and selenium were observed between both groups when compared with values obtained before partum. For the remaining trace elements no significant differences were observed. For the values of trace elements, it was found that before partum, all animals in the study had deficiencies in selenium, copper and iodine and with normal values for manganese. After delivery, the experimental group showed that 71.43% of the animals showed appropriate values for the copper while for selenium the animal had no proper values. For the control group, only 50% of animals reached normal limits, and, as in the experimental group of animals showed no appropriate values for selenium. Regarding reproductive characteristics, the experimental group, five weeks after partum, showed that 70% of cows were cyclic, while in the control group in the same period of time, only 33% of animals had come to estrus. Moreover, there was a trend for increased values observed in the luteal phase progesterone in the control group when compared with experimental group. Given the conditions in which this work was performed, it can be concluded that the administration of two capsules intra-ruminal slow-release with trace elements, sixty days before delivery in nulliparous cows, reduces the period of postpartum anestrus, increasing moreover the quality of corpora lutea.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Engenharia Zootécnica.
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/1254
Aparece nas colecções:DCA - Dissertações de Mestrado / Master Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertMestradoHelderPBarcelosNunes2011.pdf1,34 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.