Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.3/1243
Título: A mobilidade salarial dos trabalhadores de baixos salários em Portugal
Autor: Pimenta, António Manuel Salvador
Orientador: Vieira, José Cabral
Silva, Francisco
Palavras-chave: Baixo Salário (Portugal)
Mobilidade do Emprego
Mobilidade Salarial
Data de Defesa: 9-Set-2011
Resumo: A incidência e a mobilidade do emprego de baixos salários são temas que têm recebido grande atenção por parte dos investigadores nos últimos anos. Tal deve-se, em grande parte, ao aumento das desigualdades salariais, atribuídas às mudanças económicas, institucionais e tecnológicas, ocorridas na maioria dos países industrializados, com impacto nos trabalhadores de baixos salários. Este trabalho analisa os determinantes da incidência e da mobilidade salarial dos trabalhadores de baixos salários em Portugal entre 2002 e 2008. Os resultados indicam que alguns grupos de trabalhadores como os que possuem menores níveis de habilitações literárias, as mulheres, os mais jovens e os imigrantes têm maior probabilidade de se encontrarem numa situação de baixos salários. O mesmo se passa com os trabalhadores afectos a pequenas empresas, a algumas profissões e a sectores de actividade como a indústria transformadora e a hotelaria e restauração. A probabilidade de abandonar essa situação é mais elevada entre os trabalhadores mais escolarizados, os homens e os jovens. Para outros, tais como os menos escolarizados, as mulheres, os trabalhadores mais idosos e os imigrantes provenientes de países asiáticos, uma vez caídos numa situação de baixos salários, a mesma tende a ser mais duradoura. O estudo revela ainda que a mudança de empresa pode constituir, para alguns trabalhadores, uma forma de se libertarem dos baixos salários. Finalmente, os resultados sugerem que a análise da dimensão da transição ao longo da distribuição salarial pode trazer algum valor acrescentado a este tipo de investigação.
ABSTRACT: The analysis of the incidence and mobility of low-wage employment has become a topic of increased interest among researchers. Such an interest has been boosted by the expansion of wage inequality witnessed in many industrialized countries, likely due to economic, institutional and technological changes, which impacted low-wage earners. This piece of work examines the determinants of low-pay among Portuguese workers and their wage mobility between 2002 and 2008. The results indicate that less-educated workers, youngsters, females and the immigrants face a higher probability of being low-paid. The same is valid for those in small firms, in some occupations and in industries such as manufacturing and lodging and restaurants. The probability of moving out of low pay is higher for more-educated workers, males and youngsters. For lesser-educated workers, females, older workers and the Asian immigrants, once fallen into the low wage segment, the situation is more long-lasting. The results also reveal that for some individuals changing employer is a way of moving out of low-pay. Finally, we conclude that the examination of the length of the move brings some added-value to the research.
Descrição: Dissertação de Doutoramento em Ciências Económicas e Empresariais (Teoria Económica Geral).
URI: http://hdl.handle.net/10400.3/1243
Aparece nas colecções:DGST - Teses de Doutoramento / Doctoral Thesis

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertDoutoramentoAntonioManuelSalvadorPimenta2011.pdf4,5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.